Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Cloudy

Rio Grande do Sul A Defesa Civil estadual alerta para o risco de novas inundações em diversos municípios gaúchos

Compartilhe esta notícia:

Aviso é válido por 48 horas, ou seja, até este sábado. (Foto: Divulgação/Defesa Civil)

Ao longo desta quinta-feira (9), a Defesa Civil Estadual emitiu alertas para o risco de novas inundações na Região Metropolitana de Porto Alegre e em outros cidades gaúchas, devido às chuvas que castigaram o Estado nos últimos dias, causando elevação nos níveis de rios. O aviso é válido por 48 horas, ou seja, até este sábado (11).

Além da Capital, devem permanecer em sobreaviso as autoridades de municípios como Canoas, Cachoeirinha, Alvorada, Gravataí, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Campo Bom. A lista foi atualizada posteriormente com a inclusão de Eldorado do Sul (Bacia do rio Jacuí), Charqueadas, Triunfo e São Jerônimo (Região Carbonífera).

Além das cheias, a chance de eventuais deslizamentos também mobiliza os órgãos de defesa municipais e o estadual. Em caso de emergência, a recomendação à população é para que sejam acionados os telefones de emergência 193 e 199.

Já a Defesa Civil Municipal de Porto Alegre, com com base no monitoramento hidrológico realizado pela Sema (Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura), entrou em estado de atenção para a possibilidade de inundações.

De acordo com um boletim divulgado à tarde, os principais rios das bacias da Metade Norte do Estado estão em declínio nas partes mais altas, podendo afetar comunidades ribeirinhas no bairro Arquipélago, formado pelas ilhas banhadas pelo Guaíba.

“O prognóstico também indica que nos próximos dias as bacias do Gravataí e Sinos devem seguir em elevação em função do tempo de deslocamento da onda de cheia destas bacias, podendo elevar o nível do Guaíba”, frisou o órgão. “O aviso é válido para o período de 9 a 13 de julho.”

Técnicos da prefeitura da Capital mantém um monitoramento. Na tarde desta quinta-feira, o nível da água no Cais Mauá (Centro Histórico) era de 2,08 metros. Os níveis de atenção vão de 2,01 a 2,49 metros, ao passo que os de alerta abrangem de 2,50 a 2,99 metros e o nível crítico é determinado para nível acima de 3 metros – nesse caso, é necessário o fechamento das comportas do Sistema de Proteção Contra Inundações.

Danos e transtornos

No início da noite, a chuva já havia afetado 25 municípios do Rio Grande do Sul. O número de gaúchos desabrigados ou desalojados já passava de 4,3 mil, dos quais cerca de um terço dependem agora de ajuda temporária.

Em Montenegro (Vale do Caí), moradores tiveram as suas casas alagadas pela cheia do rio Caí. A água subiu durante a madrugada desta quinta-feira, causando danos e transtornos principalmente em áreas dos bairros Ferroviário, Municipal, Industrial e Centro. Mais de 30 famílias tiveram que deixar as suas casas, sendo acolhidas em abrigos ou por familiares e parentes.

Já em São Sebastião do Caí, cerca de 70 famílias ocupam dois abrigos da prefeitura. Em todos os casos, têm sido enviados cobertores, máscaras de proteção facial, álcool-gel e outros itens. Doações são bem-vindas.

(Marcello Campos)

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Prefeitura apresenta balanço das ações da Campanha do Agasalho
O número de feminicídios cresceu quase 25% no Rio Grande do Sul durante o primeiro semestre deste ano, com 51 casos
Deixe seu comentário
Pode te interessar