Sábado, 18 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Mist

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Americanos tomam vacina em segredo para evitar “problemas” com familiares

Compartilhe esta notícia:

O estoque de doses de imunizantes não tem sido um problema nos EUA, e qualquer pessoa com mais de 12 anos pode receber uma das vacinas autorizadas. (Foto: Reprodução)

O Missouri é um dos estados americanos que apresentam maior resistência à vacinação contra a Covid-19. Entre os motivos estão o medo do que a vacina pode causar e teorias da conspiração, que chegam a afirmar que há microchips nos imunizantes com o objetivo de controlar a população. A situação é tão dramática que Priscilla Frase, diretora de comunicação de um hospital na região de Ozarks, disse que muitos residentes estão tomando a vacina em segredo. Eles desejam se proteger, mas também não querem “problemas” especialmente com os seus parceiros e parentes, que contrários à imunização.

Em um vídeo divulgado pela Ozarks Healthcare, Priscilla explica que “várias pessoas vieram para se vacinar e tentaram disfarçar a sua aparência e chegaram a dizer ‘Por favor, por favor, não deixe ninguém saber que eu tomei essa vacina’”.

“Eles pesquisam, conversam com pessoas e tomam sua decisão. Embora sejam capazes de tomar suas decisões, eles não querem ter que lidar com a pressão ou a explosão de pessoas próximas”, declarou a médica à CNN.

Desde o início da pandemia, os EUA já registraram quase 35 milhões de casos de covid-19, com 612 mil mortes. No Missouri, foram 690 mil casos e 10,3 mil mortes no mesmo período. Em regiões do estado, onde apenas 40% da população receberam as duas doses, não há mais leitos de hospital, e autoridades pedem centros de tratamento adicionais.

Na semana passada, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um pedido para que os americanos recebam doses contra a covid em meio a uma desaceleração da vacinação no país.

As infecções estão aumentando em todo o país e, em alguns Estados, menos da metade da população recebeu a primeira dose. O estoque de doses de imunizantes não tem sido um problema nos EUA, e qualquer pessoa com mais de 12 anos pode receber uma das vacinas autorizadas. Mas depois de ser um dos líderes mundiais em vacinação até meados de abril, a taxa dos EUA desacelerou.

Os EUA estão agora atrás do Canadá, Reino Unido, Itália e Alemanha em doses administradas como parcela da população total.

Os americanos ainda estão à frente de algumas outras grandes economias, como o Japão, mas a taxa de vacinação nos EUA está caindo à medida que aumenta em outros lugares. As informações são do jornal Extra e da BBC News.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Milhões de americanos correm o risco de serem despejados
Estudante de Medicina mata os pais no Espírito Santo e liga para parentes: “Fiz bobagem”
Deixe seu comentário
Pode te interessar