Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

Economia Bolsas da Ásia fecham sem direção única, atentas a desdobramentos do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Nos dois pregões anteriores, a região asiática teve ganhos generalizados em meio a sinais recentes de desaceleração do coronavírus em várias partes do mundo

Foto: Reprodução
Nos dois pregões anteriores, a região asiática teve ganhos generalizados em meio a sinais recentes de desaceleração do coronavírus em várias partes do mundo. (Foto: Reprodução)

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira (08), com investidores atentos aos desdobramentos da pandemia de coronavírus. Na China continental, os mercados sofreram perdas modestas: o Xangai Composto recuou 0,19%, a 2.815,37 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,16%, a 1.740,65 pontos.

Por outro lado, o índice japonês Nikkei subiu 2,13% em Tóquio, a 19.353,24 pontos, um dia depois de o gabinete do Japão aprovar um pacote econômico equivalente a quase US$ 1 trilhão, em resposta aos efeitos adversos do coronavírus.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve baixa de 1,17% em Hong Kong, a 23.970,37 pontos, e o sul-coreano Kospi se desvalorizou 0,90% em Seul, a 1.807,14 pontos, interrompendo uma sequência de quatro sessões positivas, mas o Taiex avançou 1,41% em Taiwan, a 10.137,47 pontos.

Nos dois pregões anteriores, a região asiática teve ganhos generalizados em meio a sinais recentes de desaceleração do coronavírus em várias partes do mundo, tanto em número de casos quanto de mortes. O fim da pandemia, no entanto, parece ainda estar bem distante.

No Japão, o governo declarou na terça-feira (07) estado de emergência por um mês na região metropolitana de Tóquio e em outras áreas populosas. Já a cidade chinesa de Wuhan, onde o surto de coronavírus teve início, saiu da quarentena depois de 11 semanas. A China registrou na terça-feira duas novas mortes pela doença, elevando o total acumulado de óbitos para 3.333. Na véspera, não houve registro de mortes.

Mas a situação continua preocupante nos Estados Unidos, que têm quase 380 mil infectados por coronavírus e mais de 12 mil mortos, e também na Europa, embora haja indícios de desaceleração da covid-19 – doença causada pelo vírus – em vários países da região.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho, após mais um pregão de intensa volatilidade. O S&P/ASX 200 caiu 0,86% em Sydney, a 5.206,90 pontos, depois de chegar a apresentar queda de até 2,5% e subir 1,3% em seu melhor momento.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Pesquisa com hidroxicloroquina liderada por hospitais já tem 43 pacientes
Presidente da Venezuela “ordena” internação de “todos” com o coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar