Terça-feira, 11 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Economia Brasil abre 394 mil empregos formais em outubro, melhor saldo para o mês em 29 anos

Compartilhe esta notícia:

Segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, esse foi o quarto mês seguido com abertura de vagas com carteira assinada

Foto: Agência Brasil
Número é o maior registrado na série histórica do Caged, iniciada em 92. (Foto: Agência Brasil)

A economia brasileira gerou 394.989 empregos com carteira assinada em outubro, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia.

O saldo é a diferença entre as contratações e as demissões. Em setembro, o país registrou 1.548.628 contratações e 1.153.639 demissões. Esse foi o quarto mês positivo de criação de empregos com carteira assinada, de acordo com dados oficiais.

Também foi o melhor resultado, para meses de outubro, desde o início da série histórica, em 1992, ou seja, em 29 anos. Até então, o melhor valor, para esse período, havia sido registrado em 2009, quando foram abertas 230.956 vagas com carteira assinada.

Parcial de 2020

No acumulado dos dez primeiros meses deste ano, houve a perda de 171.139 empregos com carteira assinada. Com isso, houve piora na comparação com o mesmo período do ano passado (+841.589 vagas formais). Esse também foi pior resultado, para esse período, desde 2016 – quando foi registrado o fechamento líquido de 751.816 postos de trabalho com carteira assinada.

As demissões no acumulado do ano refletem o impacto da pandemia do novo coronavírus no mercado de trabalho brasileiro, que gerou recessão na economia brasileira. No Brasil, estimativa mais recente dos economistas dos bancos é de uma queda de 4,5% para o PIB (Produto Interno Bruto) neste ano. Entretanto, nos últimos meses, dados já apontam para uma recuperação do nível de atividade e saída da recessão.

Segundo o Ministério da Economia, mesmo com o crescimento dos empregos formais nos últimos três meses, ainda não houve recuperação das perdas registradas entre março e maio deste ano – quando foram perdidos 1,594 milhão de empregos. De julho a outubro, foram abertas 1,092 milhão vagas com carteira assinada.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

INSS paga em dezembro a diferença das antecipações do auxílio-doença concedidas até 31 de outubro
Defesa Civil emite alerta para temporais em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar