Sábado, 12 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fair

#coronavírus Brasil chega a 34,9 milhões de vacinados contra covid, 16,49% da população

Compartilhe esta notícia:

O Rio Grande do Sul permanece como o estado que, proporcionalmente, mais vacinou sua população com a primeira dose: 21,43% dos habitantes locais.

Foto: Divulgação
Dados mostram que ainda falta muito para idosos acima de 60 anos serem completamente imunizados. (Foto: Tânia Rêgo/ABr)

O Brasil chegou à marca de 34,9 milhões de vacinados contra a covid-19 nesta sexta-feira (7). Até aqui, 34.914.631 brasileiros receberam pelo menos uma dose de vacina contra a doença, o que corresponde a 16,49% da população do país. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa, baseado nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde. Entre quinta e sexta-feira, 694.199 brasileiros receberam a primeira dose de imunizante. A segunda dose foi aplicada em outros 243.057 no mesmo período.

Ao todo, 17.578.127 pessoas receberam as duas doses de vacina, seguindo a recomendação dos laboratórios responsáveis pela produção da CoronaVac, Oxford/AstraZeneca e Pfizer/BioNTech. O número equivale a apenas 8,3% da população nacional. O Rio Grande do Sul permanece como o estado que, proporcionalmente, mais vacinou sua população com a primeira dose: 21,43% dos habitantes locais.

Em termos percentuais, o estado de São Paulo lidera entre aqueles que mais aplicaram a segunda dose de vacina: 10,26% de sua população.

Pfizer cobra R$ 1 bilhão mais caro por novas doses de vacina O governo federal avalia comprar mais 100 milhões de doses da vacina contra covid-19 da Pfizer a US$ 12 a unidade – 20% mais caro do que o negociado no primeiro contrato da farmacêutica americana com o Ministério da Saúde, em que foi adquirida quantidade igual do imunizante. Ao todo, a oferta para nova compra fica perto de R$ 6,6 bilhões, cerca de R$ 1 bilhão a mais do que o valor anterior.

As informações sobre o preço global e o valor por dose constam em nota técnica assinada por Laurício Cruz, diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis da pasta, e obtida pelo Estadão. O governo publicou ontem em edição de 30 milhões de doses, deve chegar ao País entre 1.º de julho e 30 de setembro. A entrega do segundo lote, com 70 milhões de doses, é prevista entre 1.º de outubro e 31 de dezembro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de #coronavírus

Novos lotes vão ampliar vacinação para pessoas a partir de 33 anos com comorbidades no Rio Grande do Sul
Governadores se mobilizam contra avanço da CPI da Pandemia em contas estaduais
Deixe seu comentário
Pode te interessar