Domingo, 16 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

Cláudio Humberto Brasil vacinou mais que 3 países europeus somados

Compartilhe esta notícia:

Dados mais recentes apontam que 19 mil habitantes da capital gaúcha estavam em atraso no fechamento do ciclo imunizatório. (Foto: Arquivo/SES)

Ao atingir a marca de 32 milhões de doses de vacinas aplicadas, o Brasil imunizou o equivalente à soma de toda a população de três países europeus: Bélgica, Portugal e República Tcheca. Os europeus são elogiados pelo combate à pandemia, mas têm número proporcional de mortes maior que o do Brasil. Na rica Bélgica, morreram 2.021 pessoas a cada milhão de habitantes. No Brasil o número é de 1,6 mil.

Mais que uma Austrália
Se a campanha brasileira de imunização fosse realizada na Austrália, por exemplo, todos os 25 milhões de habitantes teriam recebido uma dose.

Muito grave
Os tchecos têm o segundo pior resultado do mundo: 2,6 mil por milhão. Em Portugal, foram 1,6 mil mortes para cada 1 milhão de habitantes.

É grave, mas…
No quesito mortes por milhão de habitantes, o Brasil é o 15º do mundo, também atrás de Itália, Reino Unido e Estados Unidos.

Um Sul imunizado
As 32 milhões de doses aplicadas supera a soma de toda a população dos três Estados da região Sul do Brasil, com 29,5 milhões de habitantes

Governo aposta em resultado positivo na CPI
“Cartada” da oposição na CPI da Covid, a crise no Amazonas pode virar um trunfo do governo federal. Governistas avaliam que vai ser possível demonstrar na CPI que recursos não faltaram para o Amazonas, nem para os municípios. No total, para o Estado, o governo federal destinou R$1,4 bilhão, dos quais R$ 487 milhões serviram para ações vinculadas a luta contra pandemia e R$ 890 milhões para compensar perdas fiscais.

Distribuído
O governo repassou uma grande quantidade de recursos não só para o estado do Amazonas, mas também para o município de Manaus.

Melhorou muito
“O Amazonas tem agora a menor taxa de infecção e está entre cinco que mais vacina”, diz o líder do governo, senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

Ótimos resultados
Até ontem, o Amazonas já havia aplicado uma dose em 768 mil dos 3,9 milhões de habitantes. No total, 4% estão completamente imunizados.

Torcida inútil
Os “coronalovers” estão inconsoláveis: o Brasil ultrapassou pela 4ª vez um milhão de doses aplicadas, nesta terça. No fim da tarde, a plataforma independente vacinabrasil.org apontava 1.019.588 vacinações no País.

Macron, o enganador
Impressiona a cara-de-pau do governo de Emmanuel Macron. Só obteve até agora 10,8 milhões de doses para os franceses, menos de um terço das doses aplicadas no Brasil, e fecha as fronteiras para os brasileiros.

Investigar, pode
Questão de ordem do senador Eduardo Girão (Pode-CE) demonstrou que a CPI pode, a exemplo do TCU, investigar governadores e prefeitos por desvio de recursos federais, como esta coluna explicou ontem.

Agenda importante
O plenário do Supremo Tribunal Federal julga nesta quarta (14) recurso da Procuradoria-Geral da República contra a anulação das condenações de Lula na roubalheira investigada pela Lava-Jato. Vai perder.

Favas contadas
Também está na agenda do plenário do Supremo o julgamento da ordem do ministro Luís Roberto Barroso, a pedido de opositores do governo, para o Senado instalar a CPI da Covid. Prevalecerá o corporativismo.

Maceió avança
Prefeito de Maceió, JHC (PSB) comemorou ontem a marca de 200 mil doses da vacina contra a covid aplicadas na capital alagoana. “Vacina é esperança e fé em dias melhores, não canso de dizer”, afirmou.

Mandou bem
Em dois anos, o deputado estadual paulista Sérgio Victor, líder do Novo, cortou 62% dos seus custos, incluindo penduricalhos tipo auxílio-moradia e auxílio-saúde e nomeação de assessores. Economizou R$ 4,4 milhões.

Diplomacia ping-pong
Há 40 anos, o republicano Richard Nixon decretava o fim do embargo dos EUA contra a China, após 21 anos, e inaugurava a “diplomacia do ping-pong”; com a troca de jogadores de tênis de mesa entre os países.

Pensando bem…
… nada mais falso que político se fazendo de coitado.

PODER SEM PUDOR

Presente de aniversário
Carlos Sodré, secretário particular do então prefeito de Salvador, João Henrique, reuniu os amigos em uma churrascaria para comemorar o aniversário. Na hora do discurso, falou demais, reclamou do emprego. “Você está se demitindo?”, disparou João Henrique. “Estou”, blefou Sodré. “Então, o senhor está demitido”, sacramentou o prefeito. A festa seguiu, mas no dia seguinte o Diário Oficial publicou o ato de demissão.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

CPI pode ser adiada em razão da própria pandemia
Ministro da Defesa: “Forças Armadas irão garantir a independência entre os Poderes”
Deixe seu comentário
Pode te interessar