Sábado, 15 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Partly Cloudy

Geral Brigada Militar define estratégia para incorporar agentes da Força Nacional à Operação Avante

Compartilhe esta notícia:

A reunião foi coordenada pelo comandante do CPC, coronel Mário Ikeda (foto: Thanise Melo/Divulgação)

O Comando do Policiamento da Capital (CPC) definiu, na tarde desta segunda-feira (29), a estratégia de incorporação do efetivo da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) à Operação Avante, principal ofensiva contra o crime em Porto Alegre.

A reunião, coordenada pelo comandante do CPC, coronel Mário Ikeda, teve a participação de oficiais da Força Nacional e dos comandantes dos batalhões da capital.

O reforço nacional de 120 agentes atuará no policiamento ostensivo, sob a coordenação direta do CPC. Os policiais serão empregados em ações de patrulhamento, barreiras móveis e abordagens, e em locais de grande circulação de pessoas, como as principais zonas comerciais da capital.

“Esse efetivo irá se unir aos 160 homens que a Operação Avante possui exclusivamente para Porto Alegre, aumentando em muito a nossa abrangência”, avalia Ikeda. No total, o efetivo terá 280 pessoas no combate à criminalidade.

Com relação ao custeio do comboio no Estado, o comandante do CPC salienta que os encargos estão sob responsabilidade da União. De acordo com o Ministério da Justiça e Cidadania (MJC), cada policial militar que atua na FNSP receberá diárias de R$ 212,40 durante a permanência no Rio Grande do Sul – valor padrão pago pelo governo Federal na condição de colaborador eventual, de acordo com o Decreto 5.992/2006.

“Os policiais vêm com salários do seu estado e com diárias pagas pelo governo Federal. As viaturas e o combustível também são custeados pela União”, acrescenta Ikeda.

Boinas vinho nas ruas
A BM oficializará, na manhã desta terça-feira (30), a incorporação do efetivo da FNSP à tropa empregada na Operação Avante. O ato ocorre às 6h, na Academia de Polícia Militar (Aparício Borges, 2001, bairro Partenon) e terá a presença do vice-governador José Paulo Cairoli, coordenador do Gabinete de Gestão da Segurança Pública.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Reconhecimento à competência
Três ex-ministros elogiam Dilma; quatro abrem mão de questioná-la
Deixe seu comentário
Pode te interessar