Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Porto Alegre Com dezenas de locais disponíveis nesta sexta-feira, Porto Alegre dá continuidade ao serviço de vacinação contra covid

Compartilhe esta notícia:

Primeira dose estará disponível em 12 unidades de saúde.

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Segunda dose de reforço passa a contemplar o público a partir dos 55 anos. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

Nesta sexta-feira (24), dezenas de postos administrados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Porto Alegre dão prosseguimento à campanha de vacinação contra covid. São oferecidas primeira e segunda dose para todos os públicos a partir dos 5 anos, bem como as injeções de reforço para os respectivos grupos aptos à proteção adicional.

O primeiro reforço pode ser recebido dos 12 anos em diante, desde que o indivíduo tenha completado há pelo menos quatro meses o esquema primário de imunização (duas doses ou aplicação única, no caso do fármaco da Janssen).

Já para segunda aplicação-extra (“quarta dose”) é exigido um intervalo mínimo de quatro meses desde o primeiro reforço. O procedimento contempla adultos com baixa imunidade, trabalhadores da saúde a partir de 18 anos e o público geral dos 55 anos em diante – faixa que será reduzida de forma progressiva nos próximos dias:

– 27 de junho (segunda-feira): público em geral a partir dos 53 anos;

– 28 de junho (terça-feira): público em geral a partir dos 50 anos;

– 29 de junho (quarta-feira): público em geral a partir dos 48 anos;

– 30 de junho (quinta-feira): público em geral a partir dos 46 anos;

– 1º de julho (sexta-feira): público em geral a partir dos 44 anos;

– 4 de julho (segunda-feira): público em geral a partir dos 42 anos;

– 5 de julho (terça-feira): público em geral a partir dos 40 anos.

No caso dos adolescentes e adultos, em procedimentos de primeira dose (ou aplicação única, no caso da vacina da Janssen) deve ser apresentada identidade com CPF. Não é necessário o comprovante de residência, bastando uma autodeclaração simples com nome e endereço.

A gurizada de 5 a 11 anos não necessita de prescrição médica, mas solicita-se o cartão de vacinação contra outras doenças. Além disso, a mãe, pai ou responsável deve acompanhar o procedimento. Caso não seja possível a presença de um adulto, é necessário apresentar autorização por escrito.

Na segunda injeção é obrigatório o cartão de controle fornecido pelo agente de saúde na primeira etapa. Pode se dirigir aos locais indicados quem recebeu Coronavac há pelo menos 28 dias, ao passo que os contemplados com Oxford e Pfizer devem aguardar intervalo de oito semanas entre as duas “picadas”.

Já para o primeiro e segundo reforço exige-se a mesma documentação da segunda dose do ciclo básico de imunização. Conforme mencionado anteriormente, o cartão de controle deve comprovar a conclusão do esquema de imunização completo (duas doses ou aplicação única da Janssen, mais a primeira injeção adicional) há pelo menos quatro meses.

Imunossuprimidos, por sua vez, devem comprovar sua condição por meio de atestado ou receita médica, além do registro de segunda dose (ou única) há pelo menos 28 dias.

No caso da segunda dose-extra, também é necessário ter recebido a anterior em um prazo mínimo de quatro meses, conforme mencionado anteriormente. Os trabalhadores da área da saúde são obrigados exibir documento que indique comprove a maioridade e o vínculo profissional a esse tipo de atividade.

Contra gripe

No caso da imunização contra o vírus da gripe, são mais de 100 endereços disponíveis (praticamente toda a rede de postos e unidades de saúde, exceto as de pronto atendimento). O serviço é oferecido a todos os públicos a partir dos 6 meses de idade.

Exige-se a apresentação de documento com foto e CPF. No caso das crianças (faixa etária que se estende até os 12 anos), também é necessária a caderneta de vacinação.

Os imunizantes contra gripe e contra covid podem ser aplicadas na mesma ocasião para a maioria dos públicos-alvo, sem riscos à saúde – apenas se recomenda receber cada picada em partes diferentes do corpo (braços esquerdo e direito, por exemplo). A exceção é o público infantil, para o qual deve ser observado intervalo mínimo de 15 dias entre a inoculação de cada fármaco específico.

Na maioria dos locais o horário vai das 8h às 17h, no entanto alguns postos permanecem abertos até as 21h, a fim de viabilizar o acesso para quem trabalha em horário comercial, por exemplo. Nessas unidades com serviço noturno é possível fazer agendamento, por meio do aplicativo “156+POA”.

Imunizantes disponíveis, endereços, horários de funcionamento e telefones de contato dos postos e outros detalhes, podem ser consultados nas notícias do site prefeitura.poa.br. Vale lembrar que a campanha permanece suspensa por tempo indeterminado nas farmácias parceiras da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Grêmio enfrenta o CSA pela 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro; acompanhe
Bolsonaro diz que exagerou ao afirmar que “botava cara no fogo” por ex-ministro Milton Ribeiro
Deixe seu comentário
Pode te interessar