Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Cloudy

Rio Grande do Sul Com menos pessoas e veículos circulando, o trânsito gaúcho teve o seu menor número semestral de mortes desde 2007

Compartilhe esta notícia:

De janeiro a junho, foram 696 óbitos em acidentes no Estado. (Foto: EPTC/PMPA)

Com menos pessoas e veículos circulando, em função da pandemia, o Rio Grande do Sul registrou o seu menor número semestral de mortes no trânsito desde 2007, quando o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) passou a acompanhar a situação dos feridos em até 30 dias depois do acidente. De janeiro a junho, foram 696 óbitos com esse tipo de causa, 14% a mais que no mesmo período de 2019.

O balanço sobre estatísticas de acidentalidade em 2020 foi divulgado nesta semana pelo governo do Estado. A redução semestral também é a maior desde 2016, quando as mortes haviam caído 15% em relação ao mesmo intervalo de tempo registrado no ano anterior.

Comparando-se ao primeiro semestre de 2019, verificou-se a redução da acidentalidade em todos os tipos de usuários (motoristas, pedestres, ciclistas etc.), exceto entre os motociclistas. Apesar da pandemia, o número de condutores de duas rodas mortos no semestre foi exatamente o mesmo do ano passado: 200 vidas perdidas.

De acordo com o diretor-geral do DetranRS, Enio Bacci, há uma preocupação com esses condutores, muitos deles profissionais que seguiram trabalhando durante o período de isolamento social com o aumento da demanda por entregas:

“Eles merecem uma atenção especial do Estado, assim como os profissionais da saúde, já que estão mais expostos, não somente ao vírus, mas também às ocorrências de trânsito, como nos mostram as estatísticas”.

Alguns municípios destacam-se na redução da acidentalidade. Analisando-se os que registraram mais de 20 mortes na soma dos primeiros semestres de 2019 e 2020, Caxias do Sul, Pelotas e Gravataí tiveram as maiores reduções: 68%, 61% e 50%, respectivamente, representando 58 vidas preservadas no semestre somente nessas três cidades.

O registro de acidentes com morte também teve uma queda histórica. Foram 638 acidentes que resultaram em uma ou mais mortes no semestre. O número é o mais baixo da série histórica e 14% menor que no mesmo período do ano anterior, quando foram registrados 740 acidentes com mortes nas ruas e rodovias gaúchas.

Estímulo aos deslocamentos a pé

Que tal pensar na possibilidade de inserir percursos a pé nas suas rotinas diárias? Conhecer lugares pelo mundo que incentivam as pessoas a caminhar? Aprender a andar pelas ruas com mais atenção e cuidado? Essas são as propostas da Escola Pública de Trânsito On-line do Detran ao oferecer o curso “Recalculando Rota a Pé”.

Aberto a todos os interessados, o curso totalmente virtual tem 12 horas/aula, é gratuito e conta com certificação. As inscrições já podem ser feitas pelo site escola.detran.rs.gov.br.

Com a atividade, a Escola pretende ampliar as perspectivas do aluno em relação ao trânsito no sentido de reconhecimento, respeito e empatia pelo pedestre. Mostrar como é possível conquistar mais qualidade de vida e contemplar melhor o mundo de forma segura andando a pé, além de enfatizar a importância e a função das regras e da sinalização de trânsito, especialmente aquelas que envolvam os pedestres.

As inscrições podem ser feitas acessar o Portal da Escola Pública de Trânsito, no menu “Nossos Cursos” e clicar em “Quero me inscrever”. O aluno será redirecionado à página do Ambiente Virtual de Aprendizagem, no qual deverá fazer seu login ou criar uma conta (caso ainda não tenha). Em caso de dúvidas e informações, o contato é feito pelo e-mail cursos-escola@detran.rs.gov.br.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

A prefeitura de Porto Alegre publica decreto que permite a abertura do comércio de segunda a quinta-feira
A campanha do agasalho de Porto Alegre foi encerrada oficialmente com recorde de doações
Deixe seu comentário
Pode te interessar