Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Mostly Cloudy

Agro Depois de receber licença da Fepam, Pequena Central Hidrelétrica Morro Grande está pronta para iniciar atividades

Compartilhe esta notícia:

A licença estabelece critérios quanto ao solo, efluentes líquidos, resíduos sólidos entre outros.

Foto: Divulgação PCH Morro Grande
A licença estabelece critérios quanto ao solo, efluentes líquidos, resíduos sólidos entre outros. (Foto: Divulgação PCH Morro Grande)

A Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) emitiu a LO (Licença de Operação) para atividade de geração de hidroeletricidade na PCH (Pequena Central Hidrelétrica) Morro Grande, localizada no rio Ituim, no município de Muitos Capões. A autorização foi concedida na sexta-feira (9), por meio de Eia/Rima (Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental).

As atividades da hidrelétrica estão previstas para se iniciar nesta quinta-feira (15), após a liberação da operação comercial pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A previsão de geração de energia é de 9,8 megawatts (MW). Até o momento, durante o processo de estudo, instalação e implantação da Morro Grande, foram gerados cerca de 1.500 empregos.

É mais um empreendimento resultante da gestão integrada entre a Sema (Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura) e a Fepam. De acordo com o secretário adjunto, Paulo Pereira, periodicamente os responsáveis se reúnem para acompanhar a execução das obras, obedecendo a um plano de trabalho.

“Com esta dinâmica estabelecida, abrindo diálogo entre gestores públicos, equipes de licenciamento e investidores, foi possível avançar em obras de infraestrutura no RS, garantindo desenvolvimento, mais qualidade de vida às comunidades, e geração de emprego e renda”, ressalta Paulo Pereira.

Para o secretário Artur Lemos Júnior, empreendimentos como estes reafirmam o propósito da atual gestão em unificar as pastas de meio ambiente e infraestrutura. “Acreditamos que o desenvolvimento socioeconômico acontece em harmonia com o meio ambiente, onde o primeiro garante melhores condições de proteger nossos recursos hídricos e biodiversidade. Por isso, optamos pela união das secretarias que endereçam infraestutura e meio ambiente no início desta gestão. Projetos como este comprovam que estamos no caminho certo. É com muito diálogo, planejamento e análise que garantimos a efetividade de projetos estruturantes, entregando o melhor aos gaúchos”, afirma.

Além de licenciar a operação da atividade, a LO emitida pela Fepam dispõe sobre questões como a preservação e conservação ambiental da área do empreendimento, o manejo da fauna local e a supervisão ambiental. A licença estabelece critérios quanto ao solo, efluentes líquidos, resíduos sólidos entre outros.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Comitê de enfrentamento ao coronavírus debate protocolo para cinemas de Porto Alegre
Ministro italiano diz que Cristiano Ronaldo quebrou protocolo de saúde
Deixe seu comentário
Pode te interessar