Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

Notícias Durante encontro em São Paulo com líderes políticos e empresariais de todo o País, o governador gaúcho defendeu a desburocratização do setor público

Compartilhe esta notícia:

Evento foi promovido pela Comunitas, entidade de apoio ao desenvolvimento de políticas públicas. (Foto: Marco Estrella/Comunitas)

Em agenda de trabalho em São Paulo na manhã dessa sexta-feira, o governador gaúcho Eduardo Leite participou do 12º Encontro de Líderes, com expoentes dos setores político, econômico e empresarial de todo o País. A programação abrangeu painéis destacando temas como inovação e digitalização do setor público, retomada do crescimento econômico e reforma do setor público, uma das principais pautas do Executivo do Rio Grande do Sul no momento.

“A burocracia cumpriu um papel no passado para evitar o clientelismo e que o público e o privado se confundissem, mas os tempos mudaram e a burocracia, que estabeleceu regras, acabou engessando a máquina pública e os governos”, discursou Leite. “Agora, a tecnologia pressiona por uma mudança no ritmo dos governos, que continua lento, enquanto a sociedade está mais dinâmica. A mesma tecnologia que pressiona por mudanças é a resposta para muitos desses problemas.”

No encerramento do evento organizado pela Comunitas, organização que atua no apoio ao desenvolvimento de políticas públicas em todo o Brasil, Leite mencionou programas de sua gestão como o “Descomplica RS”, “Receita 2030” e “RS Digital”. Ele também defendeu a importância de se modernizar a gestão pública para facilitar a vida do cidadão e de quem deseja empreender:

“A tecnologia dá transparência e permite maior controle social. A sociedade precisa entender que as mudanças não vão acontecer por iniciativa de quem está inserido nessa máquina. A sociedade depende do apoio da iniciativa privada para isso e para que as mudanças representem melhores serviços à população”.

Participaram dos debates governadores, prefeitos e deputados de todo o País, bem como o ministro-adjunto da Economia Pedro Siza Vieira, o ex-ministro e atual secretário da Fazenda paulista Henrique Meirelles, o ex-presidente do Banco Central Ilan Goldfajn, o empresário e comunicador Luciano Huck, o escritor e consultor norte-americano David Osborne e o cientista político Fernando Schüler.

Lançamento

Durante o Encontro, a Comunitas lançou um novo programa, denominado “InovaJuntos”. Trata-se de um escritório de inovação em gestão pública sediado em São Paulo e que atenderá a prefeitos e governadores em busca de soluções para questões locais e pontuais da gestão pública.

“O repertório do InovaJuntos, que já nasce em constante expansão, tem como base toda a experiência adquirida pela Comunitas”, ressaltou a entidade em seu site oficial. “Mais de 290 territórios já replicaram as ações desenvolvidas, até hoje, pelo ‘Juntos'”.

“Com o InovaJuntos, a Comunitas apoiará o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas inovadoras, a partir de capacitação, mentorias e compartilhamento de boas práticas”, disse a diretora-presidente da entidade, Regina Esteves. Segundo ela, essa é a forma encontrada para que os resultados obtidos possam gerar ainda mais impacto e escala: “Vamos apoiar o desenvolvimento e implementação de políticas públicas inovadoras em outras cidades e estados além da nossa rede”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Para Bolsonaro, as manifestações e os protestos violentos no Chile são atos de terrorismo
O dólar voltou a cair e fechou a 4,01 reais, o menor valor desde agosto
Deixe seu comentário
Pode te interessar