Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Light Rain

Mundo Em meio à segunda onda de coronavírus na Europa, Bélgica pode ficar sem leitos de UTI em duas semanas

Compartilhe esta notícia:

Em meio ao avanço da segunda onda de infecções do novo coronavírus na Europa, a Bélgica vê o número de pacientes em unidades de terapia intensiva dobrar

Foto: Reprodução
Em meio ao avanço da segunda onda de infecções do novo coronavírus na Europa, a Bélgica vê o número de pacientes em unidades de terapia intensiva dobrar. (Foto: Reprodução)

Os hospitais da Bélgica podem ficar sem leitos de UTI daqui a 2 semanas se o número de internações continuar a aumentar no ritmo atual, afirmou o porta-voz do Ministério da Saúde do país, Yves Van Laethem.

Em meio ao avanço da segunda onda de infecções do novo coronavírus na Europa, a Bélgica vê o número de pacientes em unidades de terapia intensiva dobrar a cada oito dias.

“Até o final da semana, devemos ultrapassar a marca de mil pacientes em terapia intensiva”, afirmou Van Laethem. “Se a curva não mudar com o nosso comportamento, devemos atingir 2 mil pacientes em terapia intensiva em duas semanas, nossa capacidade máxima”.

O país de 11 milhões de habitantes tem a segunda maior taxa de infecção do continente, só atrás da República Tcheca, e os novos casos de Covid dobram a cada 13 dias. Na terça, o país bateu recorde de infectados: mais de 18 mil, quase 10 vezes o pico da primeira onda da pandemia.

Com a alta nos casos, a região de Bruxelas ordenou no sábado (24) o fechamento de todas as instalações esportivas e culturais e um toque de recolher mais duro passa a vigorar nesta segunda-feira (26).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

“Não é mais barato investir na cura do que na vacina?”, diz Bolsonaro sobre o coronavírus
Secretaria da Agricultura encaminha ao Ministério Público 600 autos de infração de uso irregular de herbicidade hormonal no RS
Deixe seu comentário
Pode te interessar