Segunda-feira, 01 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Porto Alegre Empresa notificada pela prefeitura fará reparos na obra do corredor BRT Protásio Alves

Compartilhe esta notícia:

Correções em trechos onde foram observadas rachaduras deverão ser feitas em cinco meses.

Foto: Joel Vargas/Arquivo PMPA
Correções em trechos onde foram observadas rachaduras deverão ser feitas em cinco meses. (Foto: Joel Vargas/Arquivo PMPA)

A partir de segunda-feira (25) o corredor BRT da avenida Protásio Alves passará por serviços de reparo. A empresa Conpasul, executora da obra, foi notificada pela prefeitura a fazer consertos, já que o prazo de garantia previsto no contrato ainda está em vigor. O corredor foi concluído em 2016 e tem 7,5 quilômetros de extensão.

“Estamos verificando todas as obras que estão dentro do período de garantia, e onde são necessários quaisquer ajustes ou reparos, as empresas responsáveis são notificadas a executarem os serviços”, afirma o prefeito Nelson Marchezan Junior. “É uma questão de responsabilidade com o dinheiro público. Como gestores, temos de assegurar que os recursos públicos investidos retornem à população em serviços de qualidade e obras com a maior durabilidade possível.”

Serão feitas correções nas placas de concreto nos trechos onde foram observadas rachaduras e defeitos. “Nosso objetivo é garantir maior segurança aos usuários e aumentar a durabilidade do pavimento. A empresa fará os reparos dentro de um prazo previsto de cinco meses, nos quais estaremos fiscalizando constantemente”, diz o secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen.

Em razão das obras, a avenida Osvaldo Aranha terá bloqueio total do corredor de ônibus, entre as ruas Sarmento Leite e Ramiro Barcelos. O transporte coletivo será desviado para fora do corredor nesse trecho. A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) vai monitorar a região.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Porto Alegre vacina 557 mil pessoas contra a gripe e atinge 78% da meta
Tribunal de Contas do Rio de Janeiro aponta sobrepreço na compra de respiradores
Deixe seu comentário
Pode te interessar