Segunda-feira, 30 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Bem-Estar Estudo aponta que assintomáticos perdem anticorpos do coronavírus mais rapidamente

Compartilhe esta notícia:

Embora todas as idades sejam afetadas por essa redução, os idosos a acusam mais

Foto: Governo do Estado de São Paulo
(Foto: Governo do Estado de São Paulo)

As pessoas assintomáticas têm mais chances de perder rapidamente os anticorpos do novo coronavírus do que as demais, aponta um estudo britânico da Imperial College London e da Ipsos Mori divulgado nesta terça-feira.

De 20 de junho a 28 de setembro, foi feito o acompanhamento de 350 mil pessoas escolhidas aleatoriamente na Inglaterra, que se submeteram a testes regulares em casa para verificar se possuíam anticorpos.

Os resultados mostraram que o número de pessoas com anticorpos caiu 26,5% no período aproximado de três meses. Em nível nacional, isso significou que a proporção da população inglesa com anticorpos caiu de 6% para 4,4% por cento, de acordo com o estudo.

“Os resultados também sugerem que aqueles que não apresentaram sintomas da doença são suscetíveis a perder mais rapidamente seus anticorpos detectáveis do que os indivíduos sintomáticos”, assinala o estudo.

Embora todas as idades sejam afetadas por essa redução, os idosos a acusam mais. “Este estudo representa um elemento crucial da pesquisa, uma vez que nos ajuda a compreender como os anticorpos da Covid-19 evoluem ao longo do tempo”, disse o secretário de Saúde James Bethell.

“Ainda não se sabe se os anticorpos conferem um nível de imunidade eficaz ou, no caso de que esta imunidade exista, quanto tempo dura”, assinalaram a Imperial College London e a Ipsos Mori, que pediram que os britânicos sigam as recomendações sanitárias.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

Melbourne, na Austrália, registra segundo dia sem novos casos de coronavírus
Poluição do ar pode aumentar mortalidade por coronavírus, diz estudo
Deixe seu comentário
Pode te interessar