Quarta-feira, 06 de julho de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Carlos Roberto Schwartsmann Ética e o verdadeiro médico!

Compartilhe esta notícia:

A profissão de médico é a mais humanista e artística de toda a sociedade. (Foto: Reprodução)

Sem dúvida, a profissão de médico é a mais humanista e artística de toda a sociedade.

Humanista pois nenhuma outra lida tão intensamente com sentimentos tão nobres: afeto, carinho, compaixão e gratidão.

Artística porque o objeto de trabalho do médico é a maior dádiva divina: O corpo e a mente do homem! No corpo humano o médico pode, tocar, cortar, auscultar, injetar, suturar, puncionar, drenar, desbridar, operar…

Apesar da crescente desvalorização na cadeia social e, principalmente, financeira, a vaga da medicina ainda é a mais disputada no vestibular.

Outra peculiaridade é que, por lidar com seres humanos, ela é a que mais exige um compromisso com a moral e com a ética.

Não é fácil, ao jovem médico sobreviver com tanta pressão do sistema capitalista cujo lema é: “O que vale é o dinheiro!”. É difícil entender que o paciente não é uma mercadoria, nem um bem de consumo comum.

Em 1910, na formatura médica do Rush Medical College, em Chicago, William Mayo proferiu: “The best interest of the patient is the only interest to be considered”, isto é, “O melhor interesse do paciente é o único interesse a ser considerado”.

Esta é a pedra angular do caminho que o médico deve seguir. O nosso compromisso ético é com o paciente! Não é com a indústria farmacêutica, não é com os planos de saúde, não é com os hospitais, não é com as normas circenses da saúde governamental!

O código de ética médico prevê que o médico só pode ser ressarcido financeiramente pelo ato médico cumprido e em valores pré-estabelecidos.

O médico não poderá receber benefícios monetários comercializando medicações, lentes, órteses, próteses ou tratamentos mágicos e milagrosos!

Segundo o imortal acadêmico Prof. Adib Domingos Jatene todo paciente que enfrenta uma doença tem medo. No dicionário o oposto do medo é coragem. Entretanto na medicina o oposto é fé.

O médico que se aproveitar da fé do paciente usufruindo benefícios, principalmente financeiros, nunca será um VERDADEIRO MÉDICO!!

Carlos Roberto Schwartsmann – Médico e Professor universitário

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Carlos Roberto Schwartsmann

Medíocres e desempregados!
O modelo médico cubano não é bom para nós!
Deixe seu comentário
Pode te interessar

Carlos Roberto Schwartsmann Abençoado… mas sem educação!

Carlos Roberto Schwartsmann A telemedicina macula a arte da medicina!

Carlos Roberto Schwartsmann Medíocres e desempregados!