Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Saúde Fiocruz recebe nova remessa de insumo para produção de vacinas contra o coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Com a entrega, o instituto dará continuidade no processo de produção de vacina e garantirá a entrega semanal de doses ao PNI

Foto: Fiocruz
Com a entrega, a instituição dará continuidade à produção do imunizante, com entrega semanal de doses ao Ministério da Saúde. (Foto: Divulgação/Fiocruz)

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) recebeu neste sábado (12) uma nova remessa de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) para a elaboração de vacinas contra a covid. Com isso, a instituição sediada no Rio de Janeiro dará continuidade à produção do imunizante, a fim de garantir a entrega semanal de doses ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) do governo federal até 10 de julho.

O insumo foi desembarcado por volta das 18h no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na capital fluminense. Com o novo lote, será possível a produção de cerca de 6 milhões de doses da vacina.

A Astrazeneca, farmacêutica britânica que envia os materiais necessários à elaboração da vacina de Oxford pela Fiocruz, tem garantido entregas mensais de lotes de IFA, conforme acordado entre as partes.

“A Fiocruz aguarda confirmação da possibilidade de aceleração das próximas remessas de IFA, uma vez que a instituição permanece com capacidade de produção superior a de disponibilização do insumo”, salientou a Fundação.

Alteração na logística

Ainda de acordo com a instituição, a partir desta semana as doses de vacina serão entregues por meio de duas remessas: uma às sextas-feiras para o Estado do Rio e outra aos sábados para o almoxarifado central do Ministério da Saúde em São Paulo, de onde as ampolas serão distribuídas aos demais Estados.

A mudança se deve a um pedido da Coordenação de Logística do próprio Ministério.

Na próxima semana, a Fiocruz irá assinar um novo contrato com a farmacêutica AstraZeneca para o recebimento de lotes adicionais de IFA importado. As novas remessas serão suficientes para a produção de 50 milhões de doses da vacina.

Com o recebimento de mais matéria prima, não haverá interrupção na produção da vacina entre os meses de julho e outubro. No mês passado, a Fiocruz precisou parar a produção por falta de IFA. O primeiro lote da vacina contra a covid-19 100% nacional só deverá ser entregue a partir de outubro.

Na sexta-feira (11), a Fundação entregou 2,7 milhões de doses da vacina contra a covid-19 ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Com essa remessa, a Fundação atingiu cerca de 53,8 milhões de doses entregues ao PNI.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Servidor da Justiça do Trabalho é preso por tráfico de drogas em Gravataí
Brasil recebe a Venezuela neste domingo, em jogo de abertura da Copa América
Deixe seu comentário
Pode te interessar