Domingo, 12 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Cloudy

Política Inquérito do Supremo já investigou ameaças de incendiar o plenário e de matar ministros da Corte

Compartilhe esta notícia:

STF instaurou inquérito para apurar fake news e ameaças contra ministros

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
STF instaurou inquérito para apurar fake news e ameaças contra ministros. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A operação deflagrada na quarta-feira (27) pela PF (Polícia Federal) é apenas mais uma de diferentes investigações realizadas em 14 meses dentro do inquérito do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre as fake news. Já foram enviados à primeira instância 72 inquéritos policiais que investigam, entre outros crimes, a ameaça de incendiar o plenário do Supremo e de matar ministros da Corte com tiros à queima-roupa.

O inquérito para apurar financiamento e distribuição de fake news e ameaças contra ministros do Supremo foi instaurado há pouco mais de um ano, em março de 2019, com base no regimento interno do STF. A iniciativa foi do presidente do tribunal, Dias Toffoli, e a relatoria é do ministro Alexandre de Moraes.

Desde então, já foram executadas 18 ações de busca e apreensão, 12 ordens para ouvir testemunhas ou suspeitos e aplicadas duas medidas restritivas. Essas operações realizadas anteriormente não estão relacionadas à executada na quarta, que causou grande polêmica e recebeu críticas do presidente Jair Bolsonaro e de seus aliados. As informações foram divulgadas pelo Jornal Nacional, da TV Globo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Caixa paga auxílio emergencial para mais 2,5 milhões de trabalhadores
Governo gaúcho paga nova parcela dos salários de abril dos servidores estaduais
Deixe seu comentário
Pode te interessar