Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Cultura Isenção de quarentena para Nicole Kidman em Hong Kong recebe críticas

Compartilhe esta notícia:

Nicole Kidman é produtora executiva de Expats, uma série baseada no livro The Expatriates (2016) de Janice YK Lee, que conta a vida de três americanas ricas nesta cidade. (Foto: Reprodução)

A decisão das autoridades de Hong Kong de conceder à estrela de Hollywood Nicole Kidman uma isenção da necessidade de quarentena, para ela poder filmar uma série da Amazon, provocou revolta entre a opinião pública.

O centro financeiro aplica atualmente uma das quarentenas mais restritivas e prolongadas do mundo para todos os viajantes procedentes do exterior. Com estas medidas, entre outras, o território limitou até o momento o número de casos de covid-19 a 12 mil em uma população de 7,5 milhões de habitantes.

Neste contexto, nos últimos 18 meses, muitos cidadãos de Hong Kong e estrangeiros residentes se viram separados de suas famílias que moram no exterior. As pessoas que chegam de países considerados de alto risco para covid, como Estados Unidos, França e Grã-Bretanha, devem obedecer uma quarentena de 21 dias em um hotel. Mas a atriz de 54 anos foi autorizada a evitar a medida.

O Escritório de Comércio e Desenvolvimento Econômico de Hong Kong confirmou que a estrela australiana e os membros da equipe de filmagem que a acompanham foram beneficiados pela isenção porque realizam um “trabalho profissional específico”.

Desde que ela pousou em Hong Kong procedente da Austrália em um jato particular, em 12 de agosto, a imprensa sensacionalista acompanha todos os passos da atriz. Isto aconteceu em particular quando ela fez compras dois dias depois de sua chegada e quando percorreu o distrito de Sai Wan, na ilha de Hong Kong.

Nicole Kidman é produtora executiva de Expats, uma série baseada no livro The Expatriates (2016) de Janice YK Lee, que conta a vida de três americanas ricas nesta cidade.

Desde sua chegada proliferam os comentários nas redes sociais sobre a isenção e a elite estrangeira rica que reside em Hong Kong, no momento em que Pequim reprime qualquer dissidência na ex-colônia britânica.

Nove Desconhecidos

Desde o sucesso de “Big Little Lies”, que estreou em fevereiro de 2017, muitas séries de televisão tentaram ser a próxima “Big Little Lies”, ou seja, um pacote de mistérios com dramas familiares e pessoais de personagens em geral abastadas e um elenco estelar. Por exemplo, “The Undoing”, que foi ao ar na mesma HBO, escrita pelo mesmo David E. Kelley, e estrelada e produzida pela mesma Nicole Kidman. Agora também chega “Nove Desconhecidos”, mais uma vez escrita por Kelley, agora em parceria com John-Henry Butterworth, e estrelada e produzida por Nicole Kidman. Como Big Little Lies, é baseada em um romance de Liane Moriarty. A diferença é que, em vez da HBO, Nove Desconhecidos estreia no Amazon Prime Video.

“Fale a verdade, Nicole, você fica me implorando para trabalharmos juntos porque sua carreira não está decolando”, provocou Kelley recentemente, em um evento da Associação de Críticos de Televisão, realizado virtualmente. “Mas continue insistindo, um dia acaba dando certo”, completou o roteirista. A atriz explicou por que tem se dedicado tanto a minisséries nos últimos anos. “Eu trabalhei sempre em séries dirigidas por uma única pessoa, então eu vejo como uma extensão do cinema. É apenas uma versão mais longa”, afirmou Kidman no mesmo evento.

Nove Desconhecidos teve seus oito episódios dirigidos por Jonathan Levine, de Casal Improvável. A atriz começou sua carreira na Austrália fazendo minisséries. “Eu sempre gostei. E Krzysztof Kieslowski fez o Decálogo para a televisão muito antes de qualquer um. Ingmar Bergman dirigiu a minissérie Cenas de um Casamento. A sorte é que agora os escritores e diretores estão mais dispostos do que nunca a trabalhar neste território.” As informações são da agência de notícias AFP e do jornal O Estado de São Paulo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cultura

Autor de “Código Da Vinci” publicou, em 1995, um guia humorístico com o pseudônimo de Danielle Brown
Em série documental, Paul McCartney repassa sua trajetória desde os Beatles
Deixe seu comentário
Pode te interessar