Segunda-feira, 13 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Mist

Celebridades James Franco enfrenta acusação de exploração sexual. Duas mulheres entraram com uma ação

Compartilhe esta notícia:

Processo vem de duas mulheres que frequentaram a escola de teatro do ator. (Foto: Reprodução de TV)

Duas mulheres entraram com uma ação civil contra o ator James Franco na última quinta-feira (03), acusando-o de administrar uma escola de cinema na qual jovens aspirantes a atrizes eram enganadas para fazer falsos testes nuas ou filmar cenas de sexo explícito.

O advogado de Franco, Michael Plonsker, disse que o cliente não foi ouvido no processo. “James não apenas se defenderá totalmente, mas também buscará indenização das autoras e dos seus advogados por entrarem com esse processo difamatório por publicidade”, disse Plonsker.

De acordo com o processo, as duas atrizes, Sarah Tither-Kaplan e Toni Gaal, afirmaram frequentar a escola de cinema de Franco em 2014. Elas acusaram o ator e outros dois homens associados à produtora e à escola de Franco de discriminação sexual, assédio e fraude, entre outros crimes.

De acordo com o processo, “os alvos de Franco eram levados a pagar por sua exploração por meio de uma ‘escola de atuação’ fraudulenta [Studio 4], criada para beneficiar Franco e suas produtoras, nas quais oportunidades para jovens mulheres supostamente aumentavam quando concordavam em performar atos sexuais e de nudez e participar de cenas de sexo – geralmente em um ambiente com orgia”.

Estudantes foram encorajadas a pagar 750 dólares para participar de aulas especializadas em cenas de sexo na escola e tinham de fazer testes nuas ou parcialmente nuas, acrescentou o texto do processo.

Franco já foi acusado de assédio sexual por cinco mulheres em 2018. Quatro delas eram alunas dele e a quinta era uma aspirante que o considerava um mentor. Na mesma época, durante uma participação no programa “The Late Show”, do apresentador Stephen Colbert comentou o caso e o ator disse: “Se eu fiz algo errado, vou consertar. Eu tenho que”.

Franco é reconhecido por filmes como “Homem-Aranha”, “Oz: Mágico e Poderoso” e “127 Horas”. No Globo de Ouro de 2018, o ator usou um acessório em apoio ao Time’s Up, movimento em apoio a vítimas de assédio sexual.

Filme

“Zeroville”, comédia dirigida e estrelada por James Franco, pode ser o grande fracasso da bilheteria em 2019. O filme tem a pior média da carreira do astro. O filme fez menos de US$ 9 mil na semana passada. Vale notar que foi exibido em 80 cinemas nos EUA, o que dá uma média de US$ 111 por sala.

O elenco do filme ainda tem Seth Rogen, Megan Fox, Joey King, Will Ferrell, Dave Franco, Danny McBride e Jacki Weaver. Baseado no livro homônimo de Steve Erickson, Zeroville gira em torno de um estudante de arquitetura obcecado por cinema que esbarra no mundo estranho e selvagem de Los Angeles na década de 60.

Vikar, interpretado por James Franco, é um recém-chegado em Hollywood, “uma cidade onde tudo vale”. “Ele encontrará parasitas, punks, os poderosos e os malucos. Uma carta de amor à Los Angeles, e uma sátira da fascinação americana consigo mesma, e do culto às celebridades”, segundo a sinopse oficial. “Zeroville” está em exibição nos EUA.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Morre aos 84 anos a atriz e cantora Diahan Carroll
Novo filme “Coringa” conta a origem de famoso vilão do Batman
Deixe seu comentário
Pode te interessar