Quinta-feira, 09 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Mostly Cloudy

Colunistas Juíza manda devolver à União e à Petrobras R$ 681 milhões roubados nos governos de Lula

Compartilhe esta notícia:

Juíza federal Gabriela Hardt, que atua na 13ª. Vara Federal de Curitiba. (Foto: Divulgação)

A juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal autorizou que sejam transferidos R$ 681.043.425,20 dinheiro roubado pela organização criminosa que operou durante o governo de Lula, que cumpre pena em Curitiba. Os valores estão depositados em conta judicial, e foram recuperados graças a um acordo de leniência celebrado com a empresa Braskem. A magistrada acolheu pedido da força-tarefa da Operação Lava-Jato. Do total, R$ 416.523.412,77 serão destinados à União e R$ 264.520.012,43 serão devolvidos aos cofres da Petrobras.

“Sérgio Moro vai engrandecer o STF”, afirma a Juíza

Há poucos dias,a Juiza Gabriela Hardt,participando de seminário jurídico,respondeu a uma pergunta sobre a possibilidade do ex-juiz federal Sérgio Moro ser indicado ao Supremo Tribunal Federal: “acho que tudo isso é bastante prematuro, esse tipo de discussão, mas logicamente o ministro Sérgio Moro já demonstrou suas qualidades ao longo do tempo e futuramente, se vier a ser nomeado ministro [do STF], vai engrandecer ainda mais a corte”, afirmou Gabriela Hardt, que trabalhou com Moro em Curitiba.

Deputados e senadores querem tirar Estados e municípios da Nova Previdência

Temendo prejuízos eleitorais no próximo ano, deputados e senadores já pensam em retirar do texto original da Reforma da Previdência, a inclusão de Estados e municípios no novo regime. As pressões vindas das suas bases ameaçam projetos de disputa de prefeituras. O argumento dos deputados e senadores: o desgaste ficaria apenas com o Congresso.

Governadores querem manter o texto

Irredutíveis nesta proposta, governadores irão se reunir segunda-feira em Brasilia com o presidente e o relator da Comissão Especial da Reforma da Previdência. A agenda terá também um encontro com o ministro da Economia Paulo Guedes, que defende a manutenção do texto original.

Eduardo Leite lidera o grupo

Ao lado do governador de São Paulo, João Dória, o governador gaúcho assumiu posição de protagonismo neste grupo que não abre mão da inclusão dos Estados no texto da chamada Nova Previdência.

Economia para os Estados será de R$ 330 bi

Esta semana, o ministro Paulo Guedes reafirmou que não existe opção para aumentar a capacidade de gastos dos governos locais a não ser a reforma da Previdência, que resultará em economia de R$ 329,5 bilhões apenas nos Estados nos próximos 10 anos. “A máquina não está processando bem estes recursos, está destruindo esses recursos. Não vai conseguir pagar nem o funcionalismo, nem aposentadorias. Não é uma reforma que a gente goste de fazer. É que não há alternativa”, avalia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Problemas da Capital gaúcha se assemelham aos de outras cidades
Leitor pergunta
Deixe seu comentário
Pode te interessar