Terça-feira, 13 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Saúde Laboratório chinês Sinovac se declara confiante em sua vacina contra o coronavírus, apesar da suspensão de testes no Brasil

Compartilhe esta notícia:

"Estamos confiantes na segurança da vacina", afirmou a Sinovac em um comunicado

Foto: Reprodução
No Brasil, a expectativa é que a vacinação comece no final de janeiro, ao menos em São Paulo. (Foto: Reprodução)

O laboratório chinês Sinovac Biotech afirmou nesta terça-feira (10) que tem confiança na segurança de sua vacina experimental contra a Covid-19, depois da suspensão de um teste clínico no Brasil devido a um “incidente grave”.

“Estamos confiantes na segurança da vacina”, afirmou a Sinovac em um comunicado, no qual destaca que o incidente em questão não tinha “relação” com a vacina, desenvolvida entre a farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) do Brasil anunciou na segunda-feira (09) a suspensão dos testes clínicos da vacina CoronaVac após um “evento adverso grave” envolvendo um voluntário, ocorrido em 29 de outubro.

O órgão regulador informou que não poderia revelar detalhes sobre o ocorrido por causa de regulamentos referentes à privacidade, mas revelou que os incidentes adversos graves incluem óbito, efeitos colaterais potencialmente fatais, incapacidade ou invalidez persistente ou significativa, internação hospitalar, anomalia congênita e “evento clinicamente significante”.

O contratempo para a CoronaVac aconteceu no mesmo dia em que o grupo farmacêutico americano Pfizer anunciou que sua vacina contra a Covid-19 tem 90% de efetividade.

As vacinas da Pfizer e da Sinovac estão na fase 3 dos testes, a última antes de obter ou não a aprovação das autoridades reguladoras. As duas estão sendo testadas no Brasil, o país com o segundo maior número de mortos por Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, com mais de 162 mil vítimas fatais.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Solicitações de seguro-desemprego têm redução de 19% em outubro na comparação com igual mês do ano passado no Rio Grande do Sul
Itália deve colocar mais cinco regiões em “zona laranja” por coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar