Terça-feira, 07 de Julho de 2020

Porto Alegre

Brasil Ministério da Educação divulga as notas do Enem 2019

Compartilhe esta notícia:

O Enem é considerado um dos principais meios de acesso ao ensino superior no País

Foto: Divulgação
O Enem é considerado um dos principais meios de acesso ao ensino superior no País. (Foto: Divulgação)

Os resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 foram divulgados nesta sexta-feira (17) pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), vinculado ao Ministério da Educação.

Os candidatos que fizeram a prova no ano passado podem consultar o desempenho individual na página do participante e no aplicativo do Enem 2019.

O exame é considerado um dos principais meios de acesso ao ensino superior no País. No ano passado, mais de 4 milhões de pessoas fizeram as provas. Para ver o resultado, o candidato precisa usar o CPF e a senha cadastrada na página do participante. Aqueles que tiverem esquecido a senha podem recuperá-la pelo sistema.

Têm acesso às notas a partir desta sexta os participantes que fizeram o Enem 2019 e já concluíram o ensino médio. Os candidatos que realizaram o exame como “treineiros” só poderão ver os resultados a partir de março.

No boletim de desempenho, os participantes têm acesso à nota da redação e à pontuação obtida em cada uma das quatro áreas de conhecimento avaliadas pelo exame: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

A nota da redação varia de zero a 1.000. O chamado espelho da redação, que permite que os candidatos vejam o texto que fizeram digitalizado e os critérios que foram utilizados na correção, será disponibilizado em março.

A nota do Enem pode ser usada para tentar uma vaga no ensino superior pelo Prouni (Programa Universidade Para Todos) e pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e para obter o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

TRF-4 alerta sobre e-mails falsos enviados em nome do tribunal
PIB da China avança 6,1% em 2019, o menor crescimento desde 1990
Deixe seu comentário
Pode te interessar