Domingo, 12 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

Política Ministra da Agricultura diz que é contra o “imposto do pecado”

Compartilhe esta notícia:

"Tem que ter uma avaliação mais profunda", afirmou Tereza Cristina

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
"Tem que ter uma avaliação mais profunda", afirmou Tereza Cristina. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Sugeridos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, o aumento da tributação da cesta básica e o chamado “imposto do pecado” sobre álcool, cigarro e açúcar são ideias reprovadas pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

“A princípio, sou contra. O açúcar, no momento, é muito complicado [de tributar a mais], e o álcool também. Sou contra porque está sobrando açúcar no mundo, com preço muito defasado. O etanol, queremos implementar esse mercado. Então, isso vai ser discutido no governo para que possamos chegar a um denominador comum e ver o que vai progredir dentro dessas taxações. O cigarro já tem uma taxação altíssima. Tem a cultura do fumo, muito importante no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina e exporta muito. Então, teria de ver o impacto em cada um desses setores”, declarou.

“Tem que ter uma avaliação mais profunda. É um debate que não é [resolvido] do dia para a noite, e temos muita dúvida sobre isso”, disse. “Tenho certeza de que o ministro Paulo Guedes não quer causar inflação”, afirmou. As declarações foram dadas em entrevista à Folha de S.Paulo e ao UOL.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Senado aprova projeto que proíbe a venda de narguilé a crianças e adolescentes
Quase metade dos sobreviventes do último coronavírus teve transtornos mentais
Deixe seu comentário
Pode te interessar