Quarta-feira, 03 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Cloudy

Política Ministro Celso de Mello autoriza acesso a vídeo de reunião ministerial; leia tudo o que os ministros e Bolsonaro falaram no encontro

Compartilhe esta notícia:

O ministro Celso de Mello, do STF, liberou o acesso ao vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto. (Foto: Divulgação)

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou o acesso ao vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto. A decisão foi tomada no Inquérito (INQ) 4831, em que se apuram declarações feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro acerca de suposta tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferir politicamente na Polícia Federal. Com a decisão, qualquer cidadão poderá ter acesso ao conteúdo do encontro de ministros com o presidente Jair Bolsonaro.

“Determino o levantamento da nota de sigilo imposta em despacho por mim proferido no dia 08/05/2020 (Petição nº 29.860/2020), liberando integralmente, em consequência, tanto o conteúdo do vídeo da reunião ministerial de 22/04/2020, no Palácio do Planalto, quanto o teor da degravação referente a mencionado encontro de Ministros de Estado e de outras autoridades”, declarou o ministro na sua decisão.

O decano autorizou o acesso à íntegra da degravação do vídeo. A única restrição imposta foi a trechos específicos em que há referência a dois países com os quais o Brasil mantém relação diplomática. Segundo Celso de Mello, a divulgação, na íntegra, se baseia no “direito à ampla defesa, o direito à prova e o direito à paridade de armas”.

Em sua decisão, o ministro diz que o regular exercício do Judiciário “não transgride o princípio da separação de poderes” e afirma que “é importante ter presente que o Judiciário, quando intervém para conter os excessos do poder e, também, quando atua no exercício da jurisdição penal ou como intérprete do ordenamento constitucional, exerce, de maneira plenamente legítima, as atribuições que lhe conferiu a própria Carta da República”.

Leia a íntegra da transcrição da reunião ministerial.

Veja também no site do STF a íntegra da decisão do ministro, o vídeo da reunião e a degravação do conteúdo do vídeo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul regulamentou a realização de audiências por videoconferência durante a pandemia
“Por mim botava na cadeia esses vagabundos todos, começando pelo Supremo”, disse o ministro da Educação em reunião
Deixe seu comentário
Pode te interessar