Domingo, 25 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Educação Ministro da Educação defende retorno às aulas em pronunciamento em rede nacional

Compartilhe esta notícia:

Ministro da Educação Milton Ribeiro em pronunciamento.

Foto: Reprodução/TV
Ministro da Educação Milton Ribeiro em pronunciamento. (Foto: Reprodução/TV)

O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu nesta terça-feira (20) em pronunciamento o retorno às aulas em todo o País.

“Quero neste momento conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas gerando impacto negativo nestas e nas futuras gerações”, disse.

Por lei, os Estados têm autonomia para decidir sobre volta às aulas na rede estadual; os municípios, na rede municipal. Ribeiro falou que o governo federal não tem autonomia sobre o tema.

A volta, segundo ele, é uma “necessidade urgente”.

Retorno

Em 1º de julho, Ribeiro já havia defendido o retorno às aulas presenciais em uma audiência pública no Senado.

“O Brasil é, infelizmente, um dos últimos países do mundo a reabrir as escolas. E não há que se dizer que o assunto foi a vacinação. Acabo de chegar da Itália e lá os países estão todos retornando, alguns com porcentagem de vacinação inferior ao Brasil”, afirmou Ribeiro, citando a reunião dos ministro da Educação do grupo de países conhecido como G20.

“Já há protocolos de biossegurança estabelecidos que reduzem riscos de contágio no ambiente escolar. Todos estes protocolos se baseiam fundamentalmente em distanciamento, uso de máscaras e de álcool em gel. Isso está mais do que sabido”, afirmou.

Entretanto, estudo feito por pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) aponta que ainda há falhas em protocolos de reabertura das escolas justamente porque não consideram pontos que a ciência já comprovou também serem importantes para frear a contaminação, como ventilação dos espaços e escalonamento no transporte público para evitar aglomeração.

No último dia 30 de junho, véspera da audiência do ministro no Senado, o MEC (Ministério da Educação) divulgou em uma rede social o Guia de Retorno às Aulas Presenciais, um documento elaborado pela pasta em 2020.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Educação

Rio Grande do Sul entrega aos municípios 340 mil doses da vacina contra a Covid nesta quarta-feira
Em casa, Grêmio perde por 2 a 1 para LDU e fica de fora da Copa Sul-Americana
Deixe seu comentário
Pode te interessar