Sábado, 25 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Notícias Nova parceria entre Brasil e Suíça poderá proporcionar a “recuperação de ativos no combate à corrupção”, segundo ministro

Compartilhe esta notícia:

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, e o ministro do Exterior da Confederação Suíça, Ignazio Cassis. (Foto: Raylson Ribeiro/Divulgação MRE)

Ministros brasileiros e suíços se reuniram, no Palácio do Itamaraty, em Brasília, nesta sexta-feira (26). Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores do Brasil e Ignazio Cassis, ministro do Exterior da Confederação Suíça, reuniram-se para intensificar ações conjuntas visando dinamizar o comércio bilateral, incentivar os investimentos mútuos, impulsionar a transferência de tecnologia para o Brasil e estabelecer a colaboração dos dois países no combate à corrupção.

No final da reunião, os dois ministros se pronunciaram para a imprensa, ressaltando os principais pontos da colaboração. Ernesto Araújo citou a cooperação na área econômica. Brasil e Suíça vão discutir, no segundo semestre, mecanismos para incentivar os investimentos suíços no Brasil. “Essa é uma relação extremamente rica e produtiva”, disse Araújo. As parcerias garantem ao Brasil maior aperfeiçoamento regulatório para atrair investimentos.

O ministro ressaltou a cooperação judicial entre os dois países. Segundo ele, a parceria poderá proporcionar a “recuperação de ativos no combate à corrupção”.

Em 2018, a corrente de comércio Brasil-Suíça atingiu cerca de US$ 3 bilhões. Os investimentos têm especial importância nas relações econômico-comerciais. Mais de 600 empresas suíças mantêm operações no Brasil.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

A Austrália quer matar 2 milhões de gatos com petiscos envenenados
Boatos sobre alimentos que curam ou causam câncer são desmentidos em cartilha do Instituto Nacional do Câncer
Deixe seu comentário
Pode te interessar