Quinta-feira, 13 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Porto Alegre O primeiro trimestre teve redução de quase 40% nas mortes no trânsito em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Balanço da EPTC tem como base de comparação o mesmo período do ano passado. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Um balanço divulgado nesta segunda-feira (12) pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) apontou a ocorrência de 14 mortes por acidentes de trânsito em Porto Alegre entre janeiro e março. Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado (23 óbitos), houve uma queda de quase 40%.

Vale lembrar que os três meses iniciais de 2020 tiveram menor impacto no que se refere a medidas restritivas de combate à pandemia, que seriam adotadas somente em março, com a confirmação dos primeiros casos e óbitos no Rio Grande do Sul. Nesse sentido, os dados divulgados nesta segunda pecam por não incluírem dados relativos ao último trimestres do ano passado.

Em relação a março, o número de perdas humanas em colisões, atropelamentos e outras modalidades se reduziu pela metade em relação ao mesmo mês de 2020, de oito para quatro registros. Os dados gerais também mostram que:

– O índice geral de acidentalidade diminuiu na mesma base de comparação, caindo de 893 ocorrências em março do ano anterior para 647 neste ano (27,55%).

– As ocorrências com feridos também caiu, de 362 para 258 ocorrências (28,73%).

– No acumulado desde janeiro, motociclistas ou ocupantes de motos representam a maioria das mortos, com seis vítimas (42,86%), seguidos por ocupantes e motoristas de automóveis, com quatro pessoas, e pedestres, também quatro pessoas (28,57%). No mesmo período do ano passado, oito das 23 mortes ocorridas em acidentes foram de motociclistas ou ocupantes desse tipo de veículo.

Motocicletas

“Estamos trabalhando diariamente na prevenção de acidentes com motociclistas”, explica o diretor-presidente da EPTC, Paulo Ramires. “No cenário atual, mesmo com aumento do movimento de serviço de entrega, por se tratarem de profissionais, chefes de família, precisamos reduzir o número de acidentes envolvendo motocicleta, e a conscientização de todos é fundamental.”

Ainda segundo ele, a EPTC já entrou em contato com os representantes das empresas de entrega para avaliar ações em conjunto, mudar esse cenário e proteger os motociclistas. Espera contar com os representantes das empresas prestadores desse serviço para, em conjunto, mudar essa realidade.

Dos seis acidentes que resultaram na morte de cinco condutores de moto e um ocupante, três dos condutores não tinham carteira nacional de habilitação (CNH), ou seja 50%, percentual muito alto.

Desde janeiro, a EPTC já realizou ao menos 31 edições da Operação Duas Rodas, que resultaram em 2.350 abordagens a motociclistas. Deste total, 2.078 foram autuados por algum tipo de irregularidade, 417 motos foram apreendidas, 54 CNHs recolhidas e 234 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) recolhidos.

(Marcello Campos)

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Câmara de Porto Alegre aprova moção de repúdio a declarações de Roberto Jefferson
Porto Alegre vacina 1/5 da população com a primeira dose da vacina contra o coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar