Domingo, 23 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
33°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Carlos Roberto Schwartsmann O quase esquecido juramento de Hipócrates

Compartilhe esta notícia:

O cumprimento do juramento de Hipócrates é tradicionalmente promessa do jovem médico na sua colação de grau. (Foto: Reprodução)

O cumprimento do juramento de Hipócrates é tradicionalmente promessa do jovem médico na sua colação de grau. É o compromisso solene que o médico conhece e vai cumprir o pacto ético e moral assumido.

Acredita-se que a sua autoria é de Hipócrates em 486 AC, na Ilha de Kos, na Grécia.

O texto original foi traduzido em vários idiomas e, portanto, existem várias versões similares.

Todas orientam para as normas éticas de conduta que o médico deve perseguir na sua missão. Numa interpretação resumida aborda a gratidão, o segredo, o bem e a recompensa!!

Com o passar do tempo, alguns trechos foram distorcidos, esquecidos ou deletados:

“HONRAREI O PROFESSOR QUE ME ENSINAR ESTA ARTE COMO MEUS PRÓPRIOS PAIS”.

Nos dias de hoje esquecemos o grande compromisso moral que temos com nossos Pais e nossos Mestres! Eles são pouco reconhecidos!

As informações tecnológicas são infinitas e as relações afetivas são minadas constantemente. Hoje os professores apanham nas salas de aula e os velhos Pais são abandonados, desassistidos e até assassinados pelos próprios filhos.

“CONSIDERAREI OS SEUS FILHOS MEUS IRMÃOS, LHES ENSINAREI ESTA ARTE SEM REMUNERAÇÃO OU CONTRATO”

Hoje, para estudar medicina, longe das universidades federais, é preciso desembolsar de 5 mil a quinze mil reais por mês. O ensino da arte da medicina está muito caro!

“AO ENTRAR NOS LARES, PROMETO GUARDAR SEGREDO E CONSIDERAR A DISCRIÇÃO COMO UM DEVER”.

Atualmente todos os assuntos médicos são debatidos pelos meios de comunicação.

Prontuários médicos são expostos e segredos íntimos são revelados. A divulgação pela mídia de medicações e técnicas novas atraem a audiência. Médicos propagam seus conhecimentos pelo rádio, TV e redes sociais. Muitos deles iludem os pacientes baseados em técnicas experimentais, sem comprovação científica e reconhecimento no meio médico.

A medicina é uma tartaruga lenta!

Desconfie dos remédios, métodos milagrosos, pois em geral não são verdadeiros.

“EXERCEREI A MEDICINA COM CONSCIÊNCIA E DIGNIDADE. A SAÚDE DO MEU PACIENTE SERÁ A MINHA PRIMEIRA PREOCUPAÇÃO”

Hoje o caminho para atingir este objetivo é muito tortuoso.

A relação não é mais só do médico com o paciente. Existem interferências das diretrizes que coordenam as saúdes municipais, estaduais e federais. Há os interesses dos planos de saúde, dos hospitais e da complexa indústria farmacêutica. Existe a fila e o descaso! Existe o orçamento! Existe a medicina envolvida com a política e a política envolvida com a medicina!

“SE EU CUMPRIR ESTE JURAMENTO COM FIDELIDADE PERMITA-ME GOZAR A FAMA E A HONRA ENTRE OS HOMENS. SE TRANSGREDIR OU PERJURAR SUCEDA-ME O CONTRÁRIO”

Hoje, muitos médicos, mal remunerados, pressionados pelo sistema capitalista e a necessidade de sobrevivência, valorizam mais o dinheiro que o aplauso.

Valorizam mais a remuneração que o reconhecimento da sociedade.

O juramento de Hipócrates, apesar de ser antigo e dos novos tempos, ainda é um paradigma ético para os médicos!

Lembro que estes princípios serão eternos!

Se alguém que sofre, pois está perdendo seu bem maior, que é a saúde, sempre haverá um bom médico que lhe forneça a esperança de recuperá-la com ética e dignidade.

 

Prof. Dr. Carlos Roberto Schwartsmann – médico e professor

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Carlos Roberto Schwartsmann

A fantástica imprecisão da medicina!
Placebo: O melhor dos remédios!
Deixe seu comentário
Pode te interessar

Carlos Roberto Schwartsmann Sorrindo você será mais feliz

Carlos Roberto Schwartsmann Que democracia é esta, senhores políticos?

Carlos Roberto Schwartsmann Academia Brasileira de Letras??!!

Carlos Roberto Schwartsmann O especialista