Sábado, 17 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul O Rio Grande do Sul se aproxima de 860 mil testes positivos de coronavírus. Doença já matou 21.261 gaúchos

Compartilhe esta notícia:

Entre os óbitos divulgados nesta terça-feira, 472 ocorreram nos últimos 10 dias.

Foto: EBC
Novos casos fatais incluem uma adolescente de 15 anos. (Foto: EBC)

Divulgado nesta quarta-feira (7), o mais recente boletim da Secretaria Estadual da Saúde (SES) registrou 7.061 novos testes positivos e mais 243 mortes por coronavírus à estatística gaúcha da doença. A atualização elevou para 875.450 o número de casos acumulados desde o começo da pandemia no Rio Grande do Sul, incluindo 21.261 perdas humanas.

O balanço oficial também menciona 839.406 gaúchos recuperados da doença (96%) e outros 14.711 gaúchos que permanecem sob monitoramento pelas autoridades – esse segundo segmento abrange tanto os assintomáticos em quarentena domiciliar quanto os pacientes graves em unidades de terapia intensiva (UTIs).

Vale ressaltar que nem todos os óbitos mencionados no relatório ocorreram em um período de 24 horas: 204 dos 243 desfechos fatais ocorreram em outras datas ao longo das últimas semanas, sendo que demais 39 foram registradas na terça-feira (6).

De qualquer forma, trata-se de um indicador bastante representativo da gravidade da situação pandêmica no Rio Grande do Sul. Basta observar a média nos últimos sete dias é de 216 a cada 24 horas. Na véspera, esse número era de 227 óbitos.

Em relação ao perfil etário dos mortos pela covid no Rio Grande do Sul, os idosos continuam a predominar entre as vítimas. Mas o especto é amplo: na lista desta quarta-feira, a mais nova é uma adolescente de 15 anos, residente em Novo Hamburgo (Vale do Sinos), enquanto a mais velha é um ancião de 97 anos, residente em Porto Alegre.

Outros dados

No final da noite desta quarta-feira, as UTIs do Rio Grande do Sul apresentavam uma taxa geral de ocupação de 95,5%, resultado da diferença entre 3.258 pacientes internados a a infraestrutura de 3.410 leitos no Estado (na véspera o índice era de 91,1%). Essa estatística não abrange crianças (até 12 anos).

Já no que se refere à vacinação em andamento, ao menos 1,45 milhão de habitantes do Estado receberam a primeira dose (Coronavac ou Oxford) e mais de 328 mil foram contemplados pela segunda aplicação, considerando-se todos os 497 municípios gaúchos. Esses contingentes correspondem, respectivamente, a cerca de 28,6% e 6,5% da população gaúcha (aproximadamente 11,3 milhões).

Segunda dose

Parte das vacinas recebidas pelo Estado no dia 2 de abril começaram a ser aplicadas nesta quarta-feira (7), na segunda dose ao grupo prioritário de idosos das faixas etárias de 77, 78, 79 e 80 anos contemplados no início de março.

Serão utilizadas 206.560 doses da Coronavac para completar a imunização de todo esse segmento. Uma nota técnica do Ministério da Saúde sobre a distribuição da remessa de 2 de abril indica a destinação de parte das doses para a segunda aplicação.

Na semana que vem, mais 193 mil doses do imunizante chinês (elaborado no País em parceria com o Instituto Butantan-SP) que também vieram na remessa de 2 de abril devem começar a ser aplicadas como segunda dose no grupo de idosos das faixas etárias de 73, 74, 75 e 76 anos, que tomaram a vacina do lote enviado ao Estado no dia 17 de março. “Com esse quantitativo, será possível vacinar 61% do grupo”, ressaltou a Secretaria da Saúde.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Governador Eduardo Leite e secretários assinam Acordo de Resultados para 2021
Governador do RS e prefeito de Porto Alegre alinham estratégias de enfrentamento à pandemia
Deixe seu comentário
Pode te interessar