Terça-feira, 27 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Cloudy

Rio Grande do Sul O Rio Grande do Sul encerrou o mês de agosto com mais de 560 mil desempregados

Compartilhe esta notícia:

Taxa se manteve estável em agosto no Estado, com 9,9%. (Foto: EBC)

O desemprego no Rio Grande do Sul apresentou leve queda em agosto, mas continua em nível maior que o verificado em março, época de chegada da pandemia de coronavírus ao Estado. Ao todo, são mais de 560 mil pessoas sem ocupação formal. É o que apontam os dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) no âmbito da Covid-19, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com o levantamento, a economia gaúcha encerrou o mês passado com um contingente de 562 mil pessoas sem ocupação formal, contingente que representa uma retração de 1% em relação a julho. Já na comparação com a primeira edição da pesquisa, em maio (quando 480 mil gaúchos se encontravam nessa situação), foi contatado um crescimento de 17%.

Com isso, a taxa de desemprego no Rio Grande do Sul se manteve estável em agosto, ficando em 9,9%, contra 10% em julho. Em maio, por sua vez, o indicador havia registrado 8,4%.

A “Pnad-Covid-19” do Instituto aponta, ainda, que a população fora da força de trabalho atingiu 3,8 milhões de pessoas, mesmo patamar do mês anterior.

Procura

O relatório também constatou que 927 mil pessoas desocupadas não procuraram trabalho, no entanto gostariam de ingressar ou retornar ao mercado de trabalho, maior montante desde o início da pesquisa. Destas, 521 mil não foram atrás de emprego por causa da pandemia ou pela falta de oportunidades no local onde vivem.

Ao mesmo tempo, a população ocupada foi ampliada em 12 mil pessoas em agosto, totalizando 5,092 milhões de gaúchos. O estudo ainda indica que o número de pessoas ocupadas afastadas do trabalho por causa do distanciamento social vem caindo gradativamente e chegou ao menor nível desde de maio: 227 mil pessoas.

Paralelamente, há 497 mil pessoas ocupadas e não afastadas das suas atividades que trabalham de forma remota, volume recorde na pesquisa do IBGE. Em maio, esse grupo chegava a 449 mil indivíduos.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Relatório mostra que a violência mata três vezes mais homens do que mulheres no Rio Grande do Sul
A pedido do próprio governo gaúcho, a Assembleia retirou oficialmente de tramitação o pacote da reforma tributária estadual
Deixe seu comentário
Pode te interessar