Segunda-feira, 01 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
10°
Fair

Armando Burd Olham só o próprio umbigo

Compartilhe esta notícia:

O marechal Mascarenhas de Moraes comandou a Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial. (Foto: Wikipedia/Reprodução)

Se Donald Trump e Vladimir Putin não fossem movidos pelo egoísmo, tomariam a iniciativa de promover uma teleconferência diária com vários presidentes. Centralizar informações e tomar medidas conjuntas encorajam o enfrentamento da pandemia.

Diferença

John Kennedy, cujo reconhecimento como estadista nenhum outro presidente norte-americano teve, dizia: “Civilidade não é sinal de fraqueza.” Trump não aprendeu nem aprenderá.

Prefere se omitir

Em alguma biblioteca de Moscou deve ter sobrevivido o Pequeno Dicionário Político, compilado por L. Onikov e N. Shshlin em 1980, que definia princípios do comunismo. Alguns deles: solidariedade fraterna com os trabalhadores de todos os países; vontade de trabalhar pelo bem da sociedade; camaradagem e ajuda mútua.”

Putin não leu ou esqueceu.

Na clausura

Do governo chinês, que se esconde, não dá para esperar nada. Nenhum pedido de desculpas foi dado pela tragédia que provoca.

Não tem volta

A sentença sobre o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e sua equipe foi ditada ontem de manhã pelo presidente Jair Bolsonaro: “Estão se achando. Eram pessoas normais, mas de repente viraram estrelas. Falam pelos cotovelos. Têm provocações. A hora deles não chegou ainda, mas vai chegar. A minha caneta funciona.”

Às 22h e 30min de ontem, este colunista recebeu a informação de que a demissão ocorrerá hoje.

Motivo é claro

Ministros costumam ser demitidos por omissão. Mandetta sairá por excesso de tempo nas entrevistas coletivas em que expõe relatórios e dá orientações à população. Para piorar o quadro, contestando a linha de Bolsonaro.

Giro de 180 graus

O sociólogo Fernando Henrique, em artigo publicado ontem pelo jornal O Estado de São Paulo, revelou todo o seu temor com o cenário atual: “Os economistas não sabem qual será a profundidade da crise e em quanto tempo virá a recuperação. Mas num ponto a maioria concorda: às favas (por ora!) a ortodoxia e os ajustes fiscais.”

A 4 de maio de 2000, o presidente Fernando Henrique sancionou a Lei de Responsabilidade Fiscal que impôs o maior ajuste fiscal da História do país.

Quando não há saída

A posição de Fernando Henrique confirma o princípio: se há contradição entre o que está numa folha de papel e a realidade, esqueça-se a primeira.

Há 75 anos

A 5 de abril de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, a Força Expedicionária Brasileira, comandada pelo marechal Mascarenhas de Moraes, começou a Operação Primavera. Prolongou-se por 28 dias, cobrindo o norte da Itália. Partiu do sul de Bolonha, estendendo-se do Adriático ao Tirreno.

Derrubou a ditadura

À medida em que os Aliados derrotavam as tropas nazi-fascistas na Europa, crescia no Brasil a oposição ao regime ditatorial, instaurado a 10 de novembro de 1937. Tornava-se clara a contradição de um país que lutava no exterior pela democracia, mas não a praticava internamente. A volta dos heróis brasileiros, ao final da guerra, forçou a queda de Getúlio Vargas, propiciando uma fase de redemocratização.

Fogo cruzado

Munição farta nos paióis:

1) Sete pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro estão protocolados na Câmara dos Deputados. A maioria liderada pelo PT. Dará em nada.

2) O vice-procurador-geral eleitoral, Renato de Góes, deu parecer favorável a uma ação para cancelar o registro do PT. Também dará em nada.

Efeito

As ruas estão com movimentação menor de veículos. Quando voltar à normalidade, será preciso lembrar o que estudos nacionais e internacionais comprovam: o uso do telefone celular ao volante aumenta em cerca de 400 por cento as chances de o motorista envolver-se em acidentes de trânsito. A questão é tão grave que esse percentual se compara ao de motoristas sob efeito de bebidas alcoólicas.

Na contramão

Por algum motivo não explicado, há motoristas brasileiros, em grande quantidade, que gostam de fazer o que é proibido.

Faz falta

Equilibristas precisam ser convocados a Brasília, visando a criação do Departamento para Detectar Rachaduras no Poder.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Armando Burd

Fatos históricos do dia 6 de abril
Aéreas no chão
Deixe seu comentário
Pode te interessar