Quinta-feira, 02 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Mundo Organização Mundial da Saúde lança plano para ajudar países a conter o coronavírus

Valor é o estimado para apoiar as operações internacionais de combate à doença e para o fortalecimento dos sistemas regionais de saúde

Foto: China Daily
Valor é o estimado para apoiar as operações internacionais de combate à doença e para o fortalecimento dos sistemas regionais de saúde (Foto: China Daily)

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estimou nesta terça-feira (04) que os custos para combater a epidemia de novo coronavírus chegam a mais de US$ 675 milhões (cerca de R$ 2,8 bilhões). O valor solicitado pela direção do órgão será destinado para as operações internacionais de combate à doença e para o fortalecimento dos sistemas regionais de saúde.

O orçamento estratégico para o controle do surto de 2019-nCoV, apresentado pela organização em uma reunião do conselho diretor, é dividido em três frentes principais: a rápida resposta ao vírus, a melhoria de centros de saúde regionais e o fomento de pesquisas e inovação.

Os valores apresentados pela agência da ONU (Organização das Nações Unidas) cobrem um período de três meses, entre fevereiro e abril de 2020. A OMS não detalhou qual a origem dos recursos.

A maior parte do dinheiro, quase 95% do montante, será direcionada para melhorias nos centros de saúde regionais e preparação dos países. São mais de US$ 640 milhões (cerca de R$ 2,7 bilhões) que serão investidos para apoiar as operações de combate ao surto do novo coronavírus.

“US$ 675 milhões é muito dinheiro, mas é muito menor do que a conta que teremos que pagar se não investirmos agora nesta preparação”, disse nesta quarta-feira (05) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom.

Vulnerabilidade será critério

Segundo a OMS, cada país poderá receber uma porcentagem deste valor de acordo com a vulnerabilidade na resposta à epidemia. Para isso, a agência segue um protocolo que avalia a capacidade de preparação de cada país e separa em cinco níveis, o primeiro sendo o menos preparado e o quinto, o mais preparado.

Os países menos preparados, e com maior risco, deverão levar a maior fatia destes investimentos. Para eles, os valores deverão ser destinados para a compra de suprimentos básicos, além do treinamento de profissionais da saúde e do financiamento das forças nacionais.

Pesquisa e Inovação

A OMS também prevê um orçamento para “acelerar pesquisas prioritárias e inovação”, serão quase US$ 5 milhões (cerca de R$ 21 milhões) disponibilizadas para laboratórios internacionais e redes de pesquisa nas áreas de diagnóstico, vacina e tratamento contra o 2019-nCoV.

O valor também será destinado para a criação de plataformas comuns e procedimentos padronizados para o tratamento e identificação da doença. As autoridades chinesas divulgaram o código genético do novo coronavírus para a atuação da comunidade científica. Essa informação é uma forma de contribuir com o trabalho de cientistas de todo o mundo a compreender melhor este vírus.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Terraplanagem do trecho 3 da orla do Guaíba está em fase final
Sobe para cinco o número de casos suspeitos de coronavírus no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar