Sábado, 06 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

Mundo Os Estados Unidos pela primeira vez aprovam kit de testagem do coronavírus para uso doméstico

Compartilhe esta notícia:

O teste de uso único, feito pela empresa Lucira Health, recebeu autorização emergencial para uso doméstico

Foto: Reprodução
O teste de uso único, feito pela empresa Lucira Health, recebeu autorização emergencial para uso doméstico. (Foto: Reprodução)

A FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora do governo americano, divulgou nesta terça-feira (17) que aprovou o primeiro kit de autoteste da Covid-19 para uso doméstico que fornece resultados em 30 minutos.

O teste de uso único, feito pela empresa Lucira Health, recebeu autorização emergencial para uso doméstico com amostras de amostra de fluido nasal auto-coletadas em indivíduos com 14 anos ou mais que são suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, disse o FDA.

“Embora os testes de diagnóstico tenham sido autorizados para coleta em casa, este é o primeiro que pode ser totalmente autoadministrado e fornecer resultados dentro de casa”, disse o comissário da FDA Stephen Hahn.

O kit também pode ser usado em hospitais e locais de atendimento, mas as amostras devem ser coletadas por um provedor de saúde se os indivíduos testados tiverem menos de 14 anos, disse o regulador de saúde.

Embora uma recente série de notícias positivas sobre eficácia de vacinas em potencial tenham gerado esperanças no combate à doença, os testes ainda são um fator chave no controle da disseminação do vírus.

“Esperamos trabalhar de forma proativa com os desenvolvedores de teste para oferecer suporte à disponibilidade de mais opções de teste em casa”, disse Jeff Shuren, diretor do Centro de Dispositivos e Saúde Radiológica da FDA.

Os Estados Unidos ultrapassaram 11 milhões de infecções totais no domingo, apenas oito dias depois de atingir a marca de 10 milhões.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Apesar de recorde de candidaturas, número de militares eleitos cai no País
Imunidade contra o coronavírus pode durar de seis a oito meses, diz estudo
Deixe seu comentário
Pode te interessar