Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
Fog

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política PDT decide expulsar ex-secretário de Maceió que fez post sobre uso da cruz suástica

Compartilhe esta notícia:

A publicação foi feita no Twitter pessoal do secretário, depois que um homem utilizando uma braçadeira com o símbolo nazista foi expulso de um shopping em Caruaru. (Foto: Reprodução)

O PDT (Partido Democrático Trabalhista), ao qual é filiado o ex-secretário de Turismo de Maceió (AL) Ricardo Santa Ritta, decidiu expulsá-lo depois que ele postou no Twitter que achava que liberdade de expressão permitisse uso da suástica, símbolo do movimento nazista alemão, cujo governo matou milhões de pessoas.

Em comunicado divulgado na tarde de sexta-feira (18), a executiva estadual do partido informou que já afastou Santa Ritta preventivamente e que “de forma alguma tais colocações têm ligação com nossos valores”.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também se pronunciou sobre a expulsão de Ricardo Santa Ritta do partido. “PDT de Alagoas entrará com a tramitação necessária para a expulsão de Ricardo Santa Ritta, pois é incoerente manter sua filiação”, postou Carlos Lupi.

A publicação foi feita no Twitter pessoal do secretário na noite de quinta-feira (17), depois que um homem utilizando uma braçadeira com o símbolo nazista foi expulso de um shopping em Caruaru. “Hoje descobri que usar qualquer elemento com a ‘suástica’ é crime federal no Brasil. Pensava que a liberdade de expressão permitisse”, postou o secretário.

Segundo o artigo 1º da Lei 7.716/89, é crime “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”.

Na sexta-feira, após a repercussão negativa, a prefeitura de Maceió informou a saída de Santa Ritta do cargo de secretário, mas não disse se foi a pedido ou se tinha relação com sua publicação.

No comunicado assinado pelo presidente estadual Jurandir Boia Rocha, a executiva estadual do PDT informou que, em reunião extraordinária para avaliar o posicionamento de Santa Ritta, definiu que vai entrar com a tramitação para expulsar o ex-secretário de Turismo do partido.

Segundo o secretário estadual do PDT, Arthur Lins, serão seguindo os trâmites do partido sobre expulsão de um filiado. O caso será encaminhado para a Comissão de Ética, que analisa o processo e confirma a expulsão do filiado.

A falta de conhecimento alegada pelo secretário – que é formado em Direito – sobre a legislação brasileira rendeu duras críticas de parlamentares, advogados e outros internautas.

“Com todo respeito que te tenho não poderia deixar de dizer o quão assustadora é sua fala, Secretário. Defendo a liberdade como bandeira de vida e essa mesma liberdade é atingida diretamente pelo nazismo. Dessa vez você errou feio!”, comentou a deputada estadual de Alagoas, Cibele Moura (PSDB).

Após as críticas, Santa Ritta ainda tentou minimizar a situação, dizendo que não conhecia a legislação e que o post havia sido “uma opinião pessoal”.

“O Brasil tem mais artigo de lei que habitante. Hoje tomei conhecimento que usar símbolo de suástica é crime federal. Sinceramente, não sabia. O post anterior foi uma opinião pessoal minha. Achei interessante a discussão sobre liberdade de expressão por consequência disso”, afirmou Santa Ritta.

Em um terceiro post sobre o assunto, pediu desculpas por entender que “há quem se incomode” com a opinião dele.

“Acredito que nunca me ofendi com opiniões alheias. Mas tenho que entender que há quem se incomode com a minha. Perdão! Desculpa. Apesar de não ter citado ninguém, nem me dirigido a quem quer que seja. Continuem vivos. Sejam felizes!”.

As desculpas não foram suficientes para parar as críticas, que se multiplicaram nas postagens. Quando o primeiro post chegava a mais de 300 compartilhamentos, a conta foi deletada no Twitter. As informações são do portal de notícias G1.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Vice-presidente da CPI da Covid pede a convocação de representantes do Google e do Facebook
Tribunal Superior Eleitoral escolhe a filósofa e escritora Djamila Ribeiro para estrelar campanha em defesa da urna eletrônica
Deixe seu comentário
Pode te interessar