Terça-feira, 22 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fair

Porto Alegre População de Porto Alegre pode doar parte do Imposto de Renda para os fundos municipais

Compartilhe esta notícia:

Funcriança tem 140 projetos cadastrados para receber contribuições

Foto: Anselmo Cunha/PMPA
Funcriança tem 140 projetos cadastrados para receber contribuições. (Foto: Anselmo Cunha/PMPA)

Até 30 de maio, os porto-alegrenses podem direcionar até 6% do valor a pagar de Imposto de Renda para os fundos municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Idoso. Ambos os fundos têm o objetivo de financiar programas e projetos que promovam a defesa dos direitos de crianças e idosos, além de facilitar a captação, repasse e a aplicação dos recursos obtidos.

Com a crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19, a prefeitura considera que a solidariedade de todos será fundamental para garantir apoio a milhares de crianças e idosos. “O contribuinte estará doando a quem mais precisa, sem ter de arcar com despesa pelo investimento, já que o valor é deduzido do montante a ser recebido pelos cofres públicos”, diz o secretário Municipal de Desenvolvimento Social, Léo Voigt.

Há uma conta específica para destinar os recursos direto para os fundos. O cidadão pode acompanhar no site a prestação de contas de todos os projetos aptos a receber as contribuições. Atualmente, são mais de 350 organizações não governamentais em Porto Alegre habilitadas a apresentar e realizar projetos vinculados aos fundos.

Para conhecer os projetos cadastrados e fazer sua contribuição, basta acessar o site se o intuito for beneficiar entidades voltadas à promoção dos direitos e defesa da pessoa idosa, ou a página, se sua intenção for favorecer crianças e adolescentes.

Fundo do Idoso

O Fundo Municipal do Idoso de Porto Alegre foi instituído no dia 11 de agosto de 2011, por meio do Decreto nº 17.195. A aplicação dos recursos do Fundo é administrada de acordo com plano elaborado pelo Comui (Conselho Municipal do Idoso) e aprovado na Lei Orçamentária Anual.

Fundo da Criança

O Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente foi criado em Porto Alegre em 1991, a partir da implantação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Há 140 projetos cadastrados. A aplicação dos recursos do Fundo é fiscalizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, pela Auditoria-Geral do Município e pelo Tribunal de Contas do Estado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Banco de Leite do Hospital Presidente Vargas, em Porto Alegre, precisa de doações
Portaria do INSS disciplina benefício por incapacidade temporária
Deixe seu comentário
Pode te interessar