Sábado, 04 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Porto Alegre Porto Alegre terá 2.200 novas placas de rua instaladas até julho

Compartilhe esta notícia:

Modelo foi colocado em 24 de abril na esquina das ruas Uruguai e Siqueira Campos, sob a supervisão de Marchezan.

Foto: Jefferson Bernardes/PMPA
Modelo foi colocado em 24 de abril na esquina das ruas Uruguai e Siqueira Campos, sob a supervisão de Marchezan. (Foto: Jefferson Bernardes/PMPA)

A Capital foi a primeira cidade do Brasil a concluir uma concessão de instalação, manutenção e gestão de placas de rua. Trata-se da primeira concessão a longo prazo exclusiva para este tipo de sinalização. O Grupo Imobi, concessionária responsável pelo serviço nos próximos 20 anos, repassou à prefeitura, nesta semana, o cronograma com estimativa de instalar 2.200 placas em 1.100 esquinas até julho. Após a colocação do modelo, em 24 de abril, na esquina das ruas Uruguai e Siqueira Campos, no Centro Histórico, a empresa começou nesta quarta-feira (20), a instalação do primeiro grupo de 600 placas que serão distribuídas nas regiões 1 e 2 (Centro e Humaitá/Navegantes/Ilhas e Noroeste) em cerca de 30 dias. As novas estruturas já foram colocadas em três pontos: praça Dom Feliciano, rua Sarmento Leite com Avenida Independência, e avenida Osvaldo Aranha com avenida Venâncio Aires, sendo duas para cada esquina.

Em meio ao enfrentamento da pandemia da Covid-19, a prefeitura e a Imobi fizeram um esforço conjunto para entregar as primeiras das 82,4 mil placas antes da data prevista inicialmente em maio. Desde 2013, novas placas não eram instaladas na Capital. Durante sete anos, muitas delas ficaram sem manutenção, se danificaram, foram furtadas ou vandalizadas. “Os porto-alegrenses começarão a notar esta semana a nova sinalização nas ruas. O cronograma da empresa prevê que, em três meses, boa parte da cidade estará mais bonita, organizada e melhor sinalizada”, ressalta o prefeito Nelson Marchezan Júnior.

Nos próximos 36 meses, todas as esquinas serão sinalizadas com placas informativas. “Após a colocação do modelo do primeiro conjunto, a empresa revisou os locais, o cronograma e fabricou os equipamentos desse primeiro grupo que começa a fazer parte das ruas. Os postes que sustentam os materiais também são revitalizados”, destaca o secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen.

“A concessão soluciona um problema histórico no país de forma pioneira. A parceria público privada qualifica os serviços e permite ingresso de receita ao investir no mobiliário urbano”, acrescenta o secretário de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro. Em contrapartida, a empresa fará a exploração publicitária dos 4.412 conjuntos que terão estruturas próprias. No total, serão instalados 41.239 conjuntos toponímicos. O valor estimado de investimento pela empresa é de R$ 9,4 milhões.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Centenário Gambrinus volta a operar com a loja física
Ministro do Supremo mantém validade da MP 966 com restrições
Deixe seu comentário
Pode te interessar