Quinta-feira, 02 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Política Presidente da Câmara dos Deputados critica o governo Bolsonaro e diz que o ano foi muito difícil para o Brasil

Maia também criticou o Planalto por falhar na defesa dos povos indígenas e na preservação da Floresta Amazônica e do Pantanal

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Maia afirmou que o processo político-eleitoral não deve fazer parte dos debates para a construção de soluções para o enfrentamento da crise. (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Em artigo publicado neste sábado (28) no jornal Folha de S.Paulo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criticou o governo Jair Bolsonaro. O parlamentar afirmou que 2019 “foi um ano muito difícil para o Brasil” e elogiou as ações do Congresso e da Justiça.

Rodrigo Maia afirmou que Legislativo e Judiciário se organizaram para “melhorar, corrigir e às vezes dar novos rumos aos ímpetos reformistas de quem tentou ler o resultado das urnas de 2018 com lentes muito particulares e sob prismas unipessoais”.

No texto, ele elogiou parlamentares por rejeitarem medidas provisórias do Executivo – esse tipo de decisão é uma espécie de lei temporária, imposta pela Presidência, com duração de apenas 90 dias, período no qual o Congresso deve analisá-la e decidir se ela vira definitiva ou não. Caso parlamentares votem contra, a medida provisória deixa de existir.

Maia argumentou que deputados e senadores moderaram o “ativismo legal de um governo que nem sempre escutou de forma ampla as diferentes vozes da sociedade” e refrearam a “tensão” provocada por uma pauta conservadora na área de costumes.

O presidente da Câmara afirmou que o Congresso fez resistência à atuação do governo Bolsonaro, que “destruiu pontes” construídas pela sociedade. Maia também criticou o Planalto por falhar na defesa dos povos indígenas e na preservação da Floresta Amazônica e do Pantanal. Ao fim, disse que, para 2020, a missão do Congresso é aplicar o aprendizado sobre a necessidade de moderar o Executivo e conter retrocessos na área da cultura.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Partidos entram com ação no Supremo contra juiz de garantias
O ministro das Relações Exteriores comparou o Brasil a um time de futebol e disse que a imprensa não narra os gols do governo
Deixe seu comentário
Pode te interessar