Terça-feira, 26 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Cloudy

Rio Grande do Sul Profissionais de saúde são contratados para reforçar a equipe do Laboratório Central do Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Governador Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, na transmissão pela internet direto do Gabinete de Crise da Covid-19.

Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Governador Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, na transmissão pela internet direto do Gabinete de Crise da Covid-19. (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

O governo do Estado oficializou, nesta terça-feira (7), a contratação de 17 profissionais da saúde – dois médicos, sete enfermeiros, quatro farmacêuticos e quatro biólogos – para reforçar a equipe do Lacen (Laboratório Central do Estado), responsável pela aplicação de testes de coronavírus.

Na semana passada, foram contratados 13 técnicos de enfermagem. Para a próxima semana, está prevista a contratação de mais 20 médicos responsáveis pela regulação de leitos no Estado.

“São profissionais que vão reforçar nossa estrutura. Pedimos permissão à Assembleia Legislativa para fazer essas contratações emergenciais, pedido atendido em tempo recorde, devido à urgência do tema”, disse o governador Eduardo Leite, em transmissão ao vivo pela internet. As leis que autorizam a ampliação dos recursos humanos da Saúde foram sancionadas em 19 de março.

“Esses profissionais vão reforçar o Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), uma das nossas estruturas mais importantes. No começo de março, o Lacen se capacitou, na Fiocruz, para realizar os exames, mas ainda havia uma equipe reduzida, e esses profissionais vão ampliar a capacidade instalada do laboratório”, explicou a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Atualmente o Lacen tem capacidade para realização de 400 testes por dia. O governador anunciou a contratação, com recursos do Estado, de um laboratório privado, que realizará mais 250 exames por dia. A M&S Produtos Agropecuários fornecerá os insumos e repassará o resultado dos exames ao Cevs em até 24 horas.

O contrato terá duração de seis meses, prorrogáveis por mais seis. A intenção é que esses testes sejam aplicados em profissionais da saúde e da segurança que tenham apresentado sintomas e que tenham sido afastados.

“Precisamos valorizar a ciência. Nossas decisões são tomadas sem base em achismos ou em especulações. A agilidade na realização dos exames e na confirmação dos casos contribuirá para avaliação das medidas já tomadas até agora, incluindo as de restrição social e de limitações ao funcionamento de serviços. Com os resultados, teremos uma noção precisa da evolução da doença no Estado”, disse Leite.

Leite pede que hospitais enviem dados sobre internações em UTIs

O governador Eduardo Leite ainda fez um apelo aos hospitais. “Estamos aprimorando nosso sistema de monitoramento e de apuração de dados, e é muito importante que os hospitais façam essa apuração, também, a respeito do número de internações em UTI de casos graves de coronavírus”, lembrou.

Os dados de internação servem para medir a taxa de ocupação das redes pública e privada, para analisar a capacidade instalada e possíveis aumentos programados no plano de contingência, e para que haja um controle sobre o número de respiradores em todo o Estado e sobre os locais de maior ocupação de leitos e de pacientes por município, região ou hospital.

À população, Leite também chamou atenção para a chegada do frio, uma vez que as temperaturas já diminuíram nesta semana. “O frio fará com que nossa estrutura de saúde seja pressionada e testada. Normalmente, temos 60% dos nossos leitos de UTI ocupados. Em momentos de pico do inverno, costumamos ter 70% de ocupação. Neste ano, além das síndromes respiratórias comuns ao período de frio, teremos também, o coronavírus”, alertou.

No inverno, recomenda-se que as pessoas tenham ainda mais cuidado com os hábitos de higiene e que evitem locais fechados e com a presença de muitas pessoas. “Além de se prevenir em relação ao Covid-19, toda a prevenção contra qualquer síndrome respiratória é importante para evitar a lotação de hospitais”, ressaltou Leite.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Unidades de saúde e drive-thrus retomam vacinação contra a gripe em Porto Alegre, que concentra maior número de casos de coronavírus
Medidas de restrição são tema de debate entre governo e líderes de entidades
Deixe seu comentário
Pode te interessar