Terça-feira, 26 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul Medidas de restrição são tema de debate entre governo e líderes de entidades

Compartilhe esta notícia:

Governador esteve reunido com o presidente da Assembleia, Ernani Polo, e líderes de entidades da indústria e do comércio.

Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Governador esteve reunido com o presidente da Assembleia, Ernani Polo, e líderes de entidades da indústria e do comércio. (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

O governador Eduardo Leite recebeu, na tarde desta terça-feira (7), lideranças de entidades, acompanhadas do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo. O encontro teve o objetivo de debater as medidas de restrição do atual decreto do governo do Estado para o enfrentamento à Covid-19.

Os diretores da Fecomércio, da Fiergs, da Federasul e do Lide, representando lojistas e o setor do comércio, entregaram um documento ao governador com uma sugestão de protocolo a ser analisado para viabilizar a abertura gradual das atividades no Estado.

Ao considerar o decreto que estabelece o fechamento do comércio até o dia 15 de abril, as entidades apresentaram argumentos para defender a retomada das atividades comerciais. Sugerem, por exemplo, que o comércio seja retomado aos poucos, seguindo regras e cuidados, como evitar a formação de filas, limitar o número de clientes em cada estabelecimento, horários diferenciados e outras condições que sejam consideradas adequadas.

O governador ouviu os argumentos e reiterou que as ações preventivas determinadas até agora têm como base, especialmente, os dados em relação à disseminação do coronavírus e a estrutura disponível na rede hospitalar.

Em ambos os pontos, conforme o governo, o cenário até os últimos dias era de muitas incertezas, em função do número reduzido de testes disponíveis, da enorme dificuldade encontrada por vários países para a compra de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), e da insegurança em relação ao recebimento de cerca de 200 novos leitos de UTI equipados com respiradores do Ministério da Saúde.

Segundo o governador, esse cenário apresentou leve evolução positiva nesta semana. O Estado começou a distribuir os 49 mil kits de testagem recebidos do Ministério da Saúde, assinou parceria com a UFPel para pesquisa envolvendo 20 mil testes e está firmando contrato com um laboratório e com universidades para ampliar a testagem e ter dados mais concretos sobre a evolução da doença em cada região. Além disso, hoje houve a confirmação da disponibilidade de equipamentos de UTI para locação pelo Estado de empresa conveniada.

“É um conjunto de dados que vai nos dar melhores condições de segurança para administrar a questão da política de distanciamento social, mas qualquer decisão sobre prorrogação ou não das restrições vai ser tomada, principalmente, com base nesses dois itens: monitoramento dos dados de contágio e o fortalecimento da estrutura hospitalar”, explicou o governador.

Outro dado importante é o nível de ocupação dos leitos, informação que exige a participação ativa de todos os hospitais que atuam no atendimento a pacientes da Covid-19, com o preenchimento diário de dados que permitam ao Estado controlar em tempo real a situação em cada município ou região e estabelecer medidas gerais ou específicas.

A partir das próximas análises, feitas diariamente e debatidas com exaustão pelos comitês criados e pelo Gabinete de Crise, o governo do Estado terá novos subsídios para definir quais as medidas poderão seguir em curso ou serem alteradas a partir do fim dos prazos estabelecidos, entre as quais a questão do comércio, que por enquanto vigora até 15 de abril.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Profissionais de saúde são contratados para reforçar a equipe do Laboratório Central do Rio Grande do Sul
Dólar cai pela segunda vez e fecha o dia cotado em R$ 5,227
Deixe seu comentário
Pode te interessar