Quarta-feira, 01 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

Bem-Estar Quem convive com idosos precisa redobrar os cuidados para evitar o coronavírus

Idosos fazem parte do grupo de risco da Covid-19

Foto: Divulgação
Idosos devem ficar isolados para evitar a Covid-19. (Foto: Divulgação)

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, pessoas com mais de 60 anos fazem parte do grupo com mais risco de ter um quadro agravado de Covid-19. Para quem convive diretamente com idosos, os cuidados devem ser redobrados.

“Principalmente para aqueles acima de 80 anos, a gente recomenda que não frequentem locais públicos, evitem o supermercado ou recebam visitas de familiares que estejam sintomáticos respiratórios”, afirma a infectologista e professora da Unifesp, Nancy Bellei.

O médico geriatra do Núcleo de Geriatria do Hospital Sírio-Libanês, Luiz Antônio Gil Júnior, diz que a melhor medida é o isolamento, independentemente se o idoso vive em uma cidade grande ou pequena. “Se você está isolado com um idoso em casa, não tem problema algum, desde que você também não saia. O problema é que a pessoa mais jovem acha que pode sair e voltar e, ao fazer isso, pode trazer a doença para casa”, explica.

Em casos inevitáveis, como compras essenciais, é preciso adotar medidas preventivas, como trocar de roupa após chegar, tirar os sapatos e lavar bem as mãos. “Primeiro, tire as coisas das sacolas, guarde e higienize as embalagens e lave as mãos. Uma informação pertinente que tem chegado é criar na casa uma área chamada de ‘zona suja’, um lugar onde você colocou coisas potencialmente contaminadas, como a sacola do mercado. É preciso evitar passar por ali e, sempre que possível, limpe o local com uma certa frequência, com álcool 70% ou algum desinfetante habitual”, recomenda o médico.

Para evitar o contágio, quem faz as compras deve guardá-las. Idosos que moram sozinhos e que recebem as compras de vizinhos também devem adotar cuidados.

No caso dos cuidadores de idosos, o geriatra recomenda, na medida do possível, evitar o revezamento de profissionais. O cuidador deve lavar as mãos antes e depois de qualquer cuidado com o idoso e, para aqueles que usam transporte público, trocar de roupa antes de iniciar as atividades com o idoso.

Os cuidadores também devem ser vacinados contra o vírus Influenza e, caso apresentem qualquer sintoma de gripe, devem ser afastados por até 14 dias. A infectologista Nancy Bellei alerta ainda para um cuidado adicional: funcionários que trabalham com idosos devem ficar atentos para sintomas entre seus familiares.

“Se na casa de um cuidador de idoso tiver algum sintomático respiratório, outra pessoa deveria servir esse idoso porque a pessoa pode estar incubando e passar para o idoso”, diz.

O filho que vive com pais idosos deve se isolar completamente ao menor sintoma e, se possível, sair de casa e manter os pais sobre vigilância.

Os sintomas mais comuns do coronavírus são: febre, fadiga e tosse seca. Caso manifeste mais de um sintoma, mantenha isolamento por até 14 dias. A falta de ar progressiva é sinal de infecção grave pelo coronavírus e indica a necessidade de procurar um médico.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Bem-Estar

Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprova três novos testes para diagnosticar o coronavírus
Médicos alertam sobre os riscos da Covid-19 para pessoas com doenças respiratórias
Deixe seu comentário
Pode te interessar