Terça-feira, 18 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Mostly Cloudy

Inter Ramirez diz contar com Guerrero e contesta arbitragem “Há muita coisa que é contrária”

Compartilhe esta notícia:

Miguel Ángel Ramirez falou após a derrota para o Inter diante do Juventude por 1 a 0

Foto: Ricardo Duarte / S. C. Internacional

O Inter perdeu para o Juventude pelo placar de 1 a 0. Esta foi a terceira derrota no comando do técnico Miguel Ángel Ramirez. Para quem vinha vivendo bom momento no clube após resultados que não agradou a torcida, retornou para um estágio onde não gostaria. Sobre a derrota em Bento Gonçalves, o técnico espanhol foi sabatinado com perguntas acerca da partida.

ANÁLISE DA PARTIDA

Durante boa parte da coletiva, Ramirez questionou bastante o gramado na Montanha dos Vinhedos. Sobre o que achou da partida, o treinador respondeu: “Nesse tipo de gramado é muito difícil de jogar da maneira que queremos jogar. O passe não é rápido, porque o cruzamento e o arremate de Maurício e Carlos (Palácios) é difícil de executar. É uma cancha muito difícil de jogar. Mas estamos cada vez melhorando mais”.

O treinador também respondeu sobre os erros que na sua visão devem ser corrigidos: “Somos capazes de dar esse passe firme que em casa vai sair. Encaixar através de muita bola parada, onde pode ser melhor executada. Não temos que mudar muitas coisas por causa do gramado”.

NÃO VENCER UM CLUBE DE SÉRIE A

Questionado sobre o fato de não ter vencido nenhum clube de Série A ainda, pelo qual jogou (Grêmio e Juventude), Miguel respondeu: “Para a altura de tempo trabalhado que estamos jogando, perder 1 a 0 fora de casa para um time de Série A, podendo ganhar. O resultado mais justo teria sido o empate. Hoje encontramos o gramado como dificuldade, contra o Grêmio estavámos controlando e levamos o gol no final”.

ARBITRAGEM

O Inter druante a partida teve um pênalti marcado ao seu favor. Entretanto, o árbitro acabou conferindo no VAR e anulando a marcação. Sobre a atuação da arbitragem, o espanhol respondeu: “Nesses jogos há muita coisa que é contrária, o gramado, decisão. Muitos fatores que não estão ao nosso controle e que pouco podemos fazer.”

Ainda, o técnico revelou a conversa que teve com o juíz Douglas Schwengber da Silva: “A quantidade de tempo em cada tiro de meta, falta, troca. Falei com ele de maneira respeitosa, não fui agressivo. Perguntei, assim como ele me respondeu de maneiras correta e acabou”.

TAISON

O novo camisa 10 estava disponível para entrar na partida diante do Always Ready, na última terça-feira (03). Entretanto, alguns fatores inesperados durante a partida, como a expulsão de Palácios, fizessem que a nova contratação adiasse sua estreia. Sobre a utilização do atacante contra o Olímpia, Ramirez respondeu: “Carlos Palácios é uma certeza. Patrick não, mas não descartamos. Taison está bem fisicamente, já vem acumulando maneira de trabalho conosco e vem compreendendo aquilo que viemos pedindo. Vai estar disponível.”

GUERRERO

Nos últimos dias, a relação do peruano com o clube parece ter ficado estremecida. Sobre contar com o centroavante mesmo após o jogador soltar uma nota através do seu staff alegando desrespeito e a rescisão de contrato, Ramirez enfatizou: “A realidade é que não tenho quatro, tenho três, pela saída de Abel. E estou feliz com os três, Galharado, Yuri e Guerrero. Nós estamos trabalhando com todos e o Inter conta com os três. Conta com Paolo, temos contrato, e para nós, imaginamos ter. Estamos seguindo o protocolo de recuperação, e assim que estiver disponível iremos contar com ele. Temos uma relação de muito respeito.”

EMPRESÁRIOS

O treinador colorado também foi questionado sobre o movimento de alguns empresários nos últimos dias, que vem citando o nome do Inter diversas vezes em relação a contrato de seus jogadores empregados no clube e etc. Sobre, Miguel respondeu: “No futebol tem muitos fatores que envolvem o jogo. Jornalista, empresário, diretores, público. Muitos fatores que podem alterar “a paz”. Meu trabalho é blindar, para que o jogador possa estar centrado, presente. Os jogadores tem problemas em casa e o que é absolutamente normal. E temos que conversar. Temos que lidar com esse tipo de situação”.

MOISÉS

Saindo como defensor do atleta após ser questionado sobre um possível baixo rendimento do lateral, Ramirez elogiou: “Para mim, Moisés não está tendo nenhum problema defensivo. Pelo contrário, é um jogador que sustenta, briga até o final. Está entendendo perfeitamente como temos que defender. Dentro do todo é algo novo para ele também. Todos estão enfrentando dificuldades, Léo Borges também”.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Inter

Inter perde de 1 a 0 no primeiro duelo contra o Juventude pelas semifinais do Gauchão
Bracks explica situação com Guerrero mas lamenta assunto ser tratato publicamente
Deixe seu comentário
Pode te interessar