Segunda-feira, 01 de Junho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

| RS pede ao governo mudanças na legislação do Programa de Escoamento da Produção para derivados lácteos

Compartilhe esta notícia:

A Rede Pampa esteve presente na coletiva de imprensa do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados (Sindilat), nesta segunda-feira (26), na Expointer, em Esteio. Na oportunidade, o diretor do Sindilat, Ângelo Sator, e o secretário executivo, Darlan Palharini, falaram sobre o cenário do leite no Rio Grande do Sul.

De acordo com Palharini, diversas autoridades do setor lácteo se reuniram para solicitar ao governo federal algumas mudanças na legislação do Programa de Escoamento da Produção (PEP). O pedido é para que seja adicionada a ela a venda de leite UHT e derivados, como o queijo. No regulamento em funcionamento só está previsto o escoamento de leite cru.

Nesta quinta-feira (29), será entregue para a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, um documento pedindo para que seja feita a compra com extrema urgência de 30 mil toneladas de leite em pó e 200 milhões de litros de leite UHT. O papel será entregue na Expointer, quando ela estiver visitando a feira, e foi assinado pela Secretaria da Agricultura, Sindilat, Conseleite, Farsul, Ocergs, Fecoagro e Fetag.

Durante o evento, ainda foi comentada a exportação dos lácteos brasileiros para a China. “A China compra tradicionalmente da Nova Zelândia dentro do valor de mercado. Não irá substituir fornecedores sem uma boa vantagem comercial”, explicou o secretário executivo Palharini.

Devido a isso, a Sindilat fez alguns cálculos para ver se é possível acontecer a exportação do Brasil para o mercado chinês. O país teria que diminuir o valor de exportação da tonelada do leite em pó, que hoje custa US$ 3.100 para US$ 2.900.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de |

Sine Municipal oferece 493 vagas de emprego nesta semana
Transporte de animais: tecnologia contribui para bem-estar animal
Deixe seu comentário
Pode te interessar