Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
12°
Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Moda Saiba por que Kim Kardashian está sendo processada por móveis “falsificados”

Compartilhe esta notícia:

Artista e escultor, Donald Judd era conhecido por seus designs minimalistas

Foto: Reprodução
Artista e escultor, Donald Judd era conhecido por seus designs minimalistas.(Foto: Reprodução)

A estética frequentemente polêmica do design de interiores de Kim Kardashian está sob novo escrutínio. O espólio do artista contemporâneo minimalista Donald Judd entrou com uma ação judicial contra Kardashian nesta semana, alegando que a magnata da moda e da beleza promoveu “imitações baratas” de seus designs de móveis.

A base do processo é um vídeo de 2022 que Kardashian postou no YouTube, no qual ela faz um tour guiado pelos escritórios de sua então nova empresa de maquiagem, Skkn by Kim. (O vídeo, que o processo alegou ter recebido cerca de 3,7 milhões de visualizações, aparentemente se tornou privado após a ação judicial.)

Ao elogiar o design minimalista de seu escritório, Kardashian elogia especificamente uma mesa de madeira elegante e grande com um conjunto de cadeiras combinando que são perfeitamente dimensionadas para deslizar por baixo – criando uma peça que se parece menos com uma mesa de jantar e mais com uma escultura brutalista.

Artista e escultor, Judd era conhecido por seus designs minimalistas, enfatizando formas inteiras limpas e materiais industriais. Conforme aparecem no vídeo, a mesa e suas cadeiras correspondentes no escritório de Kardashian lembram a famosa mesa e cadeira 84 La Mansana de Judd – peças que se tornaram icônicas entre designers de móveis e colecionadores desde que foram produzidas pela primeira vez em 1982.

A Fundação Judd ainda fabrica e vende esses móveis, embora eles tenham um custo: a mesa custa US$ 90 mil, enquanto as cadeiras custam US$ 9 mil cada. Mas os produtos de Kardashian não eram peças autênticas, escreveu a Fundação Judd no processo movido na quarta-feira contra Kardashian e Clements Design, a empresa de design de interiores com a qual ela trabalhou no projeto do espaço de escritórios Skkn. (E mesmo que fossem, a fundação “proíbe categoricamente os clientes de usar móveis Donald Judd comprados para fins promocionais e de marketing”, afirma em seu processo judicial.)

A fundação está alegando violação de marca registrada, violação de direitos autorais, concorrência desleal, propaganda enganosa e falso endosso dos itens falsificados. “Os consumidores que assistiram ao vídeo ou leram a cobertura da mídia foram induzidos ao erro de acreditar que as mesas e cadeiras da Sra. Kardashian eram peças autênticas de Donald Judd”, afirma a fundação no documento.

Ela está buscando os lucros que argumenta que Kardashian e Clements Design obtiveram com o uso do nome de Judd. A Clements Designs, de acordo com o processo judicial, disse que nunca alegou que as mesas e cadeiras eram peças autênticas de Judd e instruiu a fundação a resolver a questão com Kardashian.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Moda

Léo Santana lança segunda parte de projeto de samba com Thiaguinho
Túlio Gadêlha lembra como Fátima Bernardes contou a amiga que estava apaixonada por ele
https://www.osul.com.br/saiba-por-que-kim-kardashian-esta-sendo-processada-por-moveis-falsificados/ Saiba por que Kim Kardashian está sendo processada por móveis “falsificados” 2024-03-30
Deixe seu comentário
Pode te interessar