Terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
24°
Light Rain

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Uma pesquisa mostrou que 94% dos internautas brasileiros têm o hábito de buscar informações sobre saúde

Compartilhe esta notícia:

23,5% dos entrevistados informaram pesquisar informações sobre medicamentos e bulas. (Foto: Reprodução)

Uma pesquisa revelou que 94,4% dos internautas brasileiros têm o hábito de procurar informações sobre medicamentos, doenças e notícias relacionadas à saúde na rede mundial de computadores. O levantamento foi realizado durante a primeira quinzena de setembro pela plataforma Minuto Saudável, braço de conteúdo do Consulta Remédios. Foram ouvidos 6.361 entrevistados de 26 Estados e o Distrito Federal. A maioria dos entrevistados pertence às faixas etárias de 25-34 anos (37%) e 35-44 (23%).

A preferência sobre as buscas é bem diversa. 23,5% dos entrevistados informaram pesquisar informações sobre medicamentos e bulas. Outros 23,2% buscam informações sobre sintomas e tratamentos de doenças. Alimentação saudável, receitas e dietas são o assunto preferido de 16,2% dos entrevistados, seguido de exercícios físicos/hábitos saudáveis (11%), e notícias sobre saúde (9,7%).

Os buscadores da internet (Google, Bing…) são os mais usados na hora de procurar conteúdo sobre saúde para 44% dos entrevistados. 19,5% preferem acessar sites especializados em saúde e 11,2% se informam pelos sites de jornais, revistas e emissoras de TV ou portais de notícias. Os influenciadores digitais são os preferidos de 11,5% e somente 9,2% dos entrevistados se informam pelos posts de redes sociais.

Perguntados sobre o tipo de conteúdo que costumam ler, 39% dos entrevistados informaram que preferem ler textos curtos e didáticos. Para 13,4%, os textos devem ser extensos e completos. Já 43,1% afirmaram que leem tanto os textos mais simples quanto os mais completos.

Quanto ao formato da informação, 52,4% preferem acessar textos. Já 17,1% buscam fotos e imagens e 12,4% preferem que as informações estejam em vídeos ou animações.

Aval médico

De acordo com 63% dos entrevistados, é “fundamental” que o conteúdo sobre saúde pesquisado na internet tenha sido criado ou endossado por um especialista médico ou profissional de saúde. Para 33,8%, a assinatura de um especialista endossando o conteúdo é “importante”. Somente 0,8% não se importam com a autoria da informação.

“O levantamento traz algumas revelações importantes: que o hábito de consultar informações sobre saúde é um caminho sem volta, que os usuários prezam pela qualidade e a origem das informações e que o conteúdo não substitui os médicos nem a importância das consultas. Os sites especializados devem ser vistos como um aliado da população e não, principalmente, como um concorrente dos profissionais médicos.”, avalia Paulo Daniel Vion, CEO do Consulta Remédios.

A pesquisa também quis saber o que leva os usuários a fazerem as buscas pelas informações sobre saúde. 25,2% fazem suas buscas após consultar o médico, com o intuito de “entender mais sobre a doença”. Já 24,4% buscam informações quando estão com alguma dor. 14,9% buscam informações sobre alguma doença crônica e 29,4% disseram fazer as pesquisas sobre saúde constantemente.

A maioria dos entrevistados (73,3%) considera o conteúdo sobre saúde acessado na internet “bons ou muito bons”. Outros 18,5% consideram o nível da informação “suficiente” e apenas 3,3% avaliam as informações como “ruins ou muito ruins”.

 

tags: Saúde

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A Receita Federal notificou 383 mil pessoas para corrigir erros no Imposto de Renda
De janeiro a agosto, o Brasil ativou 20 milhões de novos chips de 4G, alcançando um total de 122 milhões de celulares de quarta geração em operação no País
https://www.osul.com.br/uma-pesquisa-mostrou-que-94-dos-internautas-brasileiros-tem-o-habto-de-buscar-informacoes-sobre-saude/ Uma pesquisa mostrou que 94% dos internautas brasileiros têm o hábito de buscar informações sobre saúde 2018-10-02
Deixe seu comentário
Pode te interessar