Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Capa – Fama & TV A cantora Rihanna corre o risco de ser “cancelada” após vender casacos com pele de animais

A cantora foi muito criticada por seus fãs. (Foto: Divulgação)

A grife de roupas de Rihanna, a Fenty, virou alvo de muitas críticas na internet nesta semana. O caso começou quando internautas perceberam que algumas das peças da marca, como jaquetas e acessórios, eram 100% feitas de pele de cordeiro. Um dos casacos custa 3.660 dólares, o equivalente a 15.344 reais, e um cachecol 760 dólares, 3.186 reais.

A cantora está sendo duramente criticada pelos simpatizantes do movimento fur-free (livre de pele, em tradução livre). Grandes marcas do mundo da moda já aderiram ao movimento, como Michael Kors, Chanel, Versace, Gucci, Ralph Loren, Tom Ford e Giorgio Armani. No lugar, elas usam técnicas inovadoras com peles e pelos sintéticos.

Muitos internautas acreditam que o uso desse tipo de material em 2019 é um retrocesso, mas outros dizem que é hipócrita criticar Rihanna quando várias pessoas ainda consomem carne e outras marcas fazem uso de pele.

Desabafo

Rihanna fez um desabafo e tanto por meio das redes sociais. Há um tempo os fãs cobram a cantora, que não lança nenhum álbum desde Anti, de 2016, para que ela divulgue logo o seu novo trabalho. Porém, parece que toda essa pressão fez com que ela postasse uma foto em seu Instagram com a seguinte legenda:

“Para todos os meus amigos/familiares/colegas para quem eu ainda tenho que dar um retorno nesses últimos meses… por favor, me perdoem. Esse ano tem sido bem puxado e eu estou trabalhando naquilo chamado equilíbrio. Já volto.”

Voltar Todas de Capa – Fama & TV

Compartilhe esta notícia:

A briga entre as cantoras Anitta e Ludmilla acendeu o debate sobre a autoria de músicas
Ana Maria Braga e novo namorado francês foram fotografados em shopping do Rio
Deixe seu comentário
Pode te interessar