Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 26 de agosto

Veículos de comunicação do RS doaram R$180 milhões em mídia de divulgação de ações sociais

Governador Eduardo Leite no encontro ocorrido no Palácio Piratini. (Foto: O Sul)

A AGERT (Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão) apresentou ao mercado, na manhã desta quarta-feira (14), a 15ª edição de seu Relatório Social, com os dados de mídia doada pelos radiodifusores associados em 2018. O encontro ganhou palco no Palácio Piratini, na presença do governador Eduardo Leite, do vice, Ranolfo Vieira Júnior, do presidente da Assembleia Legislativa, Luis Augusto Lara, além de secretários estaduais e municipais e lideranças setoriais.

Mirna Proenza, Roberto Cervo Melão, Eduardo Leite, Ranolfo Vieira Júnior e Tânia Moreira
Mirna Proenza, Roberto Cervo Melão, Eduardo Leite, Ranolfo Vieira Júnior e Tânia Moreira

 

Segundo o presidente da AGERT, Roberto Cervo Melão, foram doados mais de R$ 180 milhões. Das 314 emissoras espalhadas pelo Estado, 229 delas apoiaram campanhas com foco em saúde, esportes, educação, doações de agasalhos e alimentos, incêndios, enchentes e tantos outros temas relevantes à sociedade. “São as emissoras divulgando e buscando soluções para as comunidades gaúchas, um trabalho necessário e que muitas vezes não é percebido e é aí que entra a AGERT, que há 15 anos realiza esta atividade”, apontou o presidente da entidade.

Na sequência, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior louvou a iniciativa da AGERT, mencionando a campanha veiculada no final do ano, intitulada Um Segundo Contra a Violência, “tendo em vista que a segurança é uma pauta presente em todas as vidas humanas. Por isso, hoje, saúdo o Relatório da AGERT”.

O presidente da Assembleia Legislativa, Luis Augusto Lara, fez referência a outra campanha, Valores Que Ficam, que resultou em R$ 13 milhões de reais arrecadados do IR para o Fundo da Criança e do Idoso. “Isto é apenas 6% do que podemos arrecadar. O RS manda embora os recursos e a campanha continuará e os veículos foram fundamentais neste processo”. Ele adianta ainda que em breve outra campanha ingressará na mídia: Cresce RS, “para destravar o desenvolvimento do Rio Grande do Sul”. A secretária de Comunicação do Governo do Estado, Tânia Moreira, enfatizou que “é sempre bom ter uma reunião para discutir o bom jornalismo”.

O tema desta edição do Relatório Social é “As Fakenews e seu Impacto”. A vice-presidente da AGERT, Mirna Proenza, que apresentou os dados, reiterou que “as fakenews ou a desinformação são um problema do mundo e um risco ao processo democrático”. Como amenizar este problema? Ela aponta que o Estado tem que se fazer presente através de delegacias próprias porque as fakenews destroem família e saúde, por exemplo. “As redes sociais também tem que ter autorregulamentação e o cidadão tem que ser treinado para descobrir quais as fontes verdadeiras da informação”. (Clarisse Ledur)

Deixe seu comentário: