Últimas Notícias > Colunistas > Bolsonaro: “ou acertamos ou o PT volta”

Aplicativo pode diagnosticar a anemia a partir de fotos de unhas

Novo aplicativo é capaz de medir níveis de hemoglobina. (Foto: Reprodução)

A revista científica Nature Communications publicou nesta semana um estudo feito por cientistas da Escola de Medicina da Universidade Emory, de Atlanta (EUA), que desenvolveram um aplicativo de celular capaz de diagnosticar a anemia através de fotos das unhas dos dedos, conseguindo identificar se o usuário está com níveis adequados de hemoglobina no sangue. Esse novo método promete acabar com o uso de agulhas para identificar a doença.

Segundo os desenvolvedores, se tudo sair como esperado, o aplicativo estará disponível para download público até o fim do primeiro semestre de 2019. Dentro de pouco tempo, o produto deve ter a patente reconhecida.

O engenheiro biomédico Rob Mannino desenvolveu o aplicativo como parte do trabalho de seu doutorado, inspirando-se em um problema pessoal de saúde a fim de criar um método não invasivo de análise.

“Meu tratamento requer transfusões de sangue mensais”, conta o cientista.

“O ideal seria eu realizar exames de níveis de hemoglobina com frequência, mas como se trata de um aborrecimento a mais – fazer tantos exames entre tantas transfusões -, os médicos costumam apenas estimar quanto vou precisar de transfusão, com base nas tendências do meu nível de glóbulos vermelhos.”

Com o app, gente como o próprio desenvolvedor poderá realizar exames constantes sem nenhum tipo de método invasivo.

“Ninguém melhor do que Rob Mannino para idealizar esse projeto”, afirma o bioengenheiro, pediatra e hematologista Wilbur Lam, que também trabalhou na concepção do aplicativo.

“Ele tirou fotos de si mesmo antes e depois das transfusões, quando seus níveis de hemoglobina estavam mudando. E isso permitiu refinar constantemente e ajustar a tecnologia em si mesmo de uma maneira muito eficiente. Então, na essência, ele era o próprio teste inicial perfeito em cada passo do desenvolvimento do aplicativo.”

Lam frisa que, hoje, todas as outras ferramentas para detecção de anemia exigem equipamento externo e apresentam problemas de invasividade e custo.

“Este é um app independente e sua precisão está no mesmo nível dos testes disponíveis no momento, sem a necessidade de tirar sangue”, comenta.

Para a realização do aplicativo, os pesquisadores usaram fotos de unhas de 337 pessoas, algumas com diagnóstico de anemia e outras saudáveis. Essas imagens criaram um algoritmo que identifica o padrão saudável de coloração dos que apresentam deficiência nos glóbulos vermelhos.

O objetivo dos cientistas envolvidos no estudo é facilitar o autocontrole de pacientes com anemia crônica. Dessa forma, o aplicativo pode ajudar no monitoramento constante de cada paciente, sem o incômoda da picada de agulha.

Vale ressaltar, os desenvolvedores afirmam que o método deve ser usado para triagem e não para diagnóstico definitivo.

O que é anemia?

Anemia é definida pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo do normal como resultado da carência de um ou mais nutrientes essenciais, seja qual for a causa dessa deficiência.

As anemias podem ser causadas por deficiência de vários nutrientes como ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas. Porém, a anemia causada por deficiência de ferro, denominada Anemia Ferropriva, é muito mais comum que as demais (estima-se que 90% das anemias sejam causadas por carência de Ferro). O ferro é um nutriente essencial para a vida e atua principalmente na síntese (fabricação) das células vermelhas do sangue e no transporte do oxigênio para todas as células do corpo.

Deixe seu comentário: