Últimas Notícias > Colunistas > O que é a MP da Liberdade Econômica?

Bolsonaro se confunde e chama o presidente do BNDES de Gustavo Bebianno, nome do ministro que ele demitiu no início do governo

Bolsonaro se confundiu durante a posse de Gustavo Montezano. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro se confundiu nesta terça-feira (16) e trocou o nome do presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social), Gustavo Montezano, pelo do ex-ministro da Secretaria Geral Gustavo Bebianno, o primeiro ministro demitido pelo seu governo. Acusado de participar de um esquema de candidaturas laranja, saiu após desavenças com o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente. O descuido aconteceu durante a posse de Montezano na presidência do BNDES. As informações são do portal Congresso em Foco.

Em seu discurso, Bolsonaro comentou a formatura do sobrinho Luiz Paulo Leite Bolsonaro como policial militar de Goiás. O presidente recebeu nesta terça o convite da formatura que acontecerá no dia 26 de julho.

Também participaram da cerimônia de posse do novo presidente do BNDES, os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB).

“Se Deus quiser estaremos lá, Caiado, prestigiando a Polícia Militar de Goiás em nome de todas as polícias militares do Brasil. Até me lembro, prezado Gustavo Bebianno, o meu tempo de garoto também nos anos 77 envergando uma farda no glorioso Exército Brasileiro, eu recebi uma espada na cidade de Rezende [Rio de Janeiro]”, declarou Bolsonaro.

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, foi vizinho da família Bolsonaro na cidade do Rio de Janeiro e é amigo dos filhos do presidente.

O dirigente do banco de fomento tem 38 anos e é formado em engenharia pelo IME (Instituto Militar de Engenharia) e mestre em Finanças pelo Ibmec, já trabalhou no banco Opportunity e foi sócio do Banco Pactual.

Mais uma troca

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também errou o nome do presidente do BNDES e o chamou de Roberto. Ao se justificar, Guedes disse que Roberto é o nome do pai de Gustavo Montezano, com quem o ministro trabalhou junto no Banco Pactual.

O presidente BNDES, Gustavo Montezano, disse  que ainda não tem opinião definida sobre a “caixa-preta” do banco e que irá apresentar em dois meses sua conclusão sobre o assunto. A declaração foi dada em entrevista a jornalistas no Ministério da Economia.

“Não sou político, não tenho carreira política, não estou tomando nenhum partido em torno desse debate. Sou um executivo e estou comandando um banco de serviços. Banco vive de credibilidade e hoje essa imagem do banco é extremamente questionada”, declarou.

O presidente Jair Bolsonaro adota desde a campanha eleitoral de 2018 o discurso de abrir a “caixa-preta” do banco de fomento por supostas irregularidades durante os governos anteriores.

A medida foi definida como “prioridade número zero” pelo comandante do banco público.

Deixe seu comentário: