Últimas Notícias > CAD1 > Bolsonaro disse que dará asilo a médicos cubanos que o pedirem

Cervejaria Ambev investe em tecnologias para diminuir impactos climáticos na produção de cerveja

Cervejaria Ambev vem trabalhando há mais de 40 anos em um programa para desenvolver diferentes tipos de cevada, que sejam mais resistentes às mudanças climáticas. (Foto: Divulgação)

Uma pesquisa publicada recentemente pelo periódico britânico Nature Plants mostrou que as secas e ondas de calor, agravadas pelo aquecimento global, podem afetar a fertilidade de plantios de cevada, principal grão utilizado na produção de cerveja. Para evitar que a produção de uma das bebidas mais consumidas no mundo seja prejudicada, a Cervejaria Ambev vem trabalhando há mais de 40 anos em um programa para desenvolver diferentes tipos de cevada, que sejam mais resistentes às mudanças climáticas.

Para isso, foram necessários investimentos em tecnologia para inovar nas variedades de sementes e na capacitação e treinamento de agricultores parceiros. Tudo para que o impacto das mudanças climáticas seja minimizado o máximo possível.

Além de mais resistentes às mudanças do clima, essas novas sementes de cevada podem exigir menos insumos, levando a uma produção mais rentável e sustentável, diminuindo também os impactos sobre o solo e a quantidade de água utilizada durante o plantio, cultivo e colheita do grão.

Passo Fundo

A Cervejaria Ambev tem, em Passo Fundo (RS), uma equipe focada no estudo das tendências do centro de pesquisa global da AB InBev. Com isso, é possível adaptar os grãos às características do clima e da agricultura do Brasil, por meio do cruzamento genético das melhores variedades de sementes.

Programa Smartbarley 2.0

Para garantir que os agricultores tenham acesso aos conhecimentos técnicos para o manejo dessas novas variedades, a cervejaria criou a plataforma Smartbarley 2.0 (www.smartbarley.com), um programa global para mapear diretamente junto dos agricultores as melhores práticas de produção de cevada. Ela foi criada em 2014 com o objetivo de compartilhar informações sobre as lavouras, servindo de fonte e referência para os produtores parceiros durante suas atividades, além de aumentar a produtividade e qualidade do cereal, melhorar a gestão ambiental na agricultura e fortalecer o laço com os agricultores.

Desde sua criação, o Smartbarley 2.0 aumentou em cerca de 90% a quantidade de agricultores contemplados, que atualmente são mais de 400, em regiões do Rio Grande do Sul e Paraná. Com isso, a cervejaria pretende melhorar em até 10% o rendimento da cevada até 2025, com sementes cada vez mais produtivas e plantios mais sustentáveis.

“Esta é uma questão que viemos trabalhando há muitos anos. Nosso objetivo é melhorar a produção e a qualidade da cevada para garantirmos que sempre tenhamos cerveja de qualidade para todos”, afirma Juan Caminos, Gerente Regional Agronômico da Cervejaria Ambev.

Essas novas técnicas de plantio e cultivo de cevada confirmam o compromisso da Cervejaria Ambev com uma produção de cevada cervejeira de qualidade. Para isso, a preocupação na produção vai do campo ao copo. Isso se junta aos 1.300 pontos de controle de qualidade da cervejaria e 376 testes ao longo do processo de todo o processo.

Deixe seu comentário: