Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Governo alemão entrega pesquisa sobre sistemas construtivos com uso de alta tecnologia à empresa brasileira

Enfrentando problemas

Com quem aprender a refletir? Com o seu mestre interno, que é você mesmo. (Foto: Reprodução)

Sabe como transformar seus problemas em probleminhas? — Com reflexão.

Com quem aprender a refletir? — Com o seu mestre interno, que é você mesmo.

Lá dentro de você existe muito conhecimento. O suficiente para ensiná-lo como romper barreiras intelectuais e livrar-se das amarras que o “protegem” contra mudanças, impedindo-o de construir um futuro melhor para si mesmo.

Gratidão

Você é daquelas pessoas que, quando ouvem falar em gratidão, vão logo dizendo: “Eu lá vou agradecer por uma desgraça que aconteceu na minha vida?”

Se for, permita-me dizer-lhe que você está falando bobagem. Agradeça sim, não a desgraça, mas a experiência que ela traz para a sua vida.

As coisas acon­te­cem porque têm de acontecer. Ou você tira proveito delas ou tira prejuízo. O que você prefere? De acontecimentos tristes e dolorosos, o benefício é a experiência, e o prejuízo, é a dor. Com qual você prefere ficar?

Perdão

O perdão libera mágoas, solta amarras e alivia pesos. Quando perdoa, você manda uma men­sa­gem positiva para a sua mente. No momento em que perdoa, você se sente bem e mani­festa apreço por si mesmo.

Costumo dizer que o perdão, antes de ser um ato de amor, é um ato de inteligência, que faz mais bem a você do que à pessoa que foi perdoada. Se você não conseguir perdoar com o coração, comece per­doando com o cérebro.

O sentimento vem em seguida, esteja certo disso.

Culpa e ansiedade

Culpa é um sentimento do passado e ansie­dade é um senti­mento do futuro. É natural, pois ninguém sente culpa em relação a alguma coisa que ainda não fez, nem sente ansiedade por algo que já tenha ocorrido.

Para dissolver esses sentimentos que só prejudicam o seu de­sem­penho, é muito simples: viaje com eles. Nossa mente tem o poder de viajar para qual­quer lugar. Se você imagina que está em Paris, não há fron­teiras nem demora para essa viagem mental. Numa fração de segundo, lá está você passeando junto à Torre Eiffel ou ao Arco do Triunfo. E a mente tam­bém viaja para o futuro, mas nem sempre você tem consciência disso.

O presente, o passado e o futuro

O problema da ansiedade é resolvido viajando-se para o futuro, e o da culpa, para o passado. Mas, em ambos os casos, você não saiu do presente, do aqui e agora. Isso significa que o presente criou o futuro, no caso do medo de viajar de avião, e recriou o passado, no caso da culpa pelo atropelamento.

Mas não é só para resolver problemas que podemos usar esse recurso especial. Você pode criar o futuro viajando com as suas qualidades.

Exercite-se

Digamos que o você teve uma reunião com a diretoria da empresa onde trabalha e nela, por algum motivo, o seu de­sem­pe­nho foi insa­tis­fa­tório. Isso deixou em você uma lembrança que até hoje o incomoda. Para dis­solver essa lembrança negativa, pergunte-se: — De que re­cursos pessoais eu precisaria, naquele momento, para mudar o impacto emocional daquele fato na minha vida?

Relacione, pelo menos, três desses recursos. Depois, pense em situa­ções da sua vida em que essas qualidades se manifes­taram, projete-as na sua mente e congele a imagem, em cores. Em seguida, coloque-se, mentalmente, alguns mi­nutos antes da traumática reunião e veja-se con­fian­te e fortalecido. Então, entre na reunião e pergunte-se:

— Quem sou eu? Uma pessoa capaz de ter aquelas qua­li­dades ou uma que, por um momento, falhou?
Naturalmente, você é uma pessoa capaz das qualidades necessárias para sair-se muito bem na reunião.

Deixe seu comentário: